Uma bebê de 4 meses foi internada em estado grave após ser agredida pelo padrasto, de 23 anos, em casa, em Confresa, a 1.160 km de Cuiabá. O suspeito foi preso em flagrante na noite desse domingo (22) e responderá por lesão corporal dolosa.

De acordo com a Polícia Civil, a mãe e o padrasto levaram a bebê no hospital durante a madrugada de domingo, após a criança vomitar e não reagir. A menina tinha vários hematomas pelo corpo.

Na unidade de saúde, um laudo médico apontou que as lesões teriam sido causadas por agressões, e acionou a Polícia Militar e o Conselho.

O padrasto, que acompanhava a menina junto com a mãe, foi preso ainda no hospital.

Em depoimento, a mãe da criança contou que deixou a bebê com o marido no sábado (20) para ir trabalhar. Ainda no período da manhã, o homem teria ligado para ela dizendo que a criança estava engasgada.

Conforme o depoimento, a mãe voltou para casa e tentou fazer uma manobra de desengasgo após encontrar a filha com a respiração fraca. Com a manobra, a bebê chorou um pouco, mas logo parou.

A mulher disse aos policiais que ainda tentou amamentar a criança, que acabou vomitando. Em seguida, ela percebeu uma mancha roxa no rosto da bebê e perguntou ao padrasto o que seria, mas ele respondeu que não sabia.

A mãe detalhou também que colocou a filha para dormir, mas achou estranho que ela dormiu além do horário habitual e quando a pegou no colo, viu que a criança não estava bem, foi quando decidiu levá-la ao hospital. Nesse momento, o padrasto teria dito que seria melhor levar a um pediatra e não no pronto atendimento.

No hospital, os exames apontaram sinais de agressão. Segundo depoimentos da mãe, o suspeito pediu para que ela falasse à polícia que a filha teria escorregado do colo dela.

O padrasto foi autuado em flagrante pelo crime de lesão corporal dolosa por omissão relevante, após apresentar várias versões durante o interrogatório na delegacia e por ter escondido o que realmente teria acontecido com a vítima.

A criança foi internada em estado grave no Hospital Regional de Confresa e na tarde desta segunda-feira foi transferida para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica, em Cuiabá.