O Governo de Mato Grosso deu início ao asfaltamento de 20,3 km da MT-325, entre Alta Floresta até a Escola Rural Produtiva (ERPAF). Nesse trecho da MT, o investimento é de R$ 19,6 milhões e vai beneficiar as famílias de assentamentos rurais que vivem nas proximidades da rodovia.

No total, o governo investe cerca de R$ 115 milhões em infraestrutura na MT-325, na região de Alta Floresta. São obras de mais de 80 km de asfalto novo em dois trechos da rodovia e construção de uma ponte de 550 metros sobre o Rio Teles Pires, na localidade conhecida como Porto de Areia.

As obras de pavimentação da MT-325 fazem parte do planejamento da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT) para interligar Alta Floresta e Juara por via asfaltada.

O primeiro trecho já teve início em abril deste ano. O segundo trecho que a Sinfra planeja para a região é a pavimentação de 62,78 km da rodovia, entre o entroncamento com a MT-206, em Alta Floresta, até a divisa entre Mato Grosso e o Pará. O projeto já foi aprovado em março deste ano e o próximo passo é o lançamento da licitação. O valor estimado da obra é de R$ 63.906.731,63.

Além dos asfaltamentos, o governo iniciou em 2021, a construção da ponte de 550 metros sobre o Rio Teles Pires, no trecho da MT-325, entre Alta Floresta e a divisa com o Pará. Obra aguardada pelos moradores da região, a ponte será uma das maiores de Mato Grosso e irá substituir uma balsa, atualmente necessária para fazer a travessia do rio. No total, a Sinfra-MT investe R$ 22 milhões na construção dessa ponte.

“Neste ano Mato Grosso observou um volume de chuvas acima do normal e não foi diferente na região de Alta Floresta. Mas a partir de agora, com o clima mais estável, o Governo do Estado vai ter obras em execução em todas as regiões do Estado”, afirmou o secretário de Infraestrutura, Marcelo de Oliveira.

Manutenção

O Governo de Mato Grosso também investe na parceria com os municípios para a manutenção de rodovias sem asfalto. Em 2021, Alta Floresta recebeu R$ 3.336.834 em recursos do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab), Óleo Diesel. De acordo com a Lei 7.263, que instituiu a contribuição, pelo menos 70% desse valor deve ser utilizado na manutenção de rodovias não pavimentadas e pontes de madeira.

Além disso, a Sinfra-MT investiu na aquisição de máquinas para municípios, consórcios e associações realizarem a manutenção das rodovias não pavimentadas. O Consórcio de Desenvolvimento Socioeconômico do Vale do Teles Pires, do qual Alta Floresta faz parte, recebeu três motoniveladoras, uma pá-carregadeira e uma escavadeira.