O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão responsável pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) divulgou ontem (10) as correções das redações dos participantes do exame. O participante que acessar a página poderá verificar a pontuação alcançada em cada uma das competências avaliadas pelos corretores na redação do Enem.

O exame possui cinco critérios que zeram a nota: fuga ao tema, extensão total de até sete linhas, trecho deliberadamente desconectado do tema proposto, não obediência à estrutura dissertativo-argumentativa e desrespeito à seriedade do exame.

O processo é acompanhado em todas as suas etapas por mais de um profissional e segue os parâmetros estabelecidos pelo órgão responsável pelo Enem. Os textos podem passar por até quatro correções para o cálculo da média final. A nota da redação pode chegar a 1000 pontos. Em 2021, 22 estudantes alcançaram nota máxima na redação da edição mais recente da prova. 

No Enem 2021 o tema abordado na redação da aplicação regular foi “Invisibilidade e registro civil: garantia de acesso à cidadania no Brasil”. Já na reaplicação do exame, a redação foi sobre “Reconhecimento da contribuição das mulheres nas ciências da saúde no Brasil”, que também foi o tema da aplicação do Enem para Pessoas Privadas de Liberdade ou sob medida socioeducativa que inclua privação de liberdade (PPL).

O Enem avalia o desempenho escolar dos estudantes ao término da educação básica e é uma das principais formas de ingresso para a educação superior por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e de iniciativas como o Programa Universidade para Todos (Prouni) e Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).