A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) realiza, entre os dias 24 de março e 1º de abril, um webinário sobre tuberculose. O encontro virtual marca o Dia Mundial de Combate à doença, celebrado na quinta-feira (24.03). O objetivo é promover a capacitação de profissionais da saúde para melhorar o diagnóstico precoce, tratamento adequado e encerrar os casos em aberto no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan).

Os profissionais da saúde interessados em participar da capacitação podem fazer a inscrição neste link. A atividade será transmitida no canal do YouTube da Escola de Saúde Pública do Estado (ESP-MT). Após o curso, os inscritos receberão certificado de participação emitido pela ESP-MT.

O webinário faz parte das Ações de Vigilância e Cuidado em Saúde no Enfrentamento da Tuberculose da SES. As palestras contarão com as orientações do Laboratório Central de Mato Grosso (Lacen), Centro Estadual de Referência em Média e Alta Complexidade (Cermac), Ministério Público do Estado e da Assistência Social do município Cuiabá e do Ministério da Saúde. Entre os temas a serem discutidos estão tratamento preventivo da doença para adultos e crianças. Veja a programação completa em anexo.

Dados da doença

Dados estatísticos do Sinan apontam que em 2021 surgiram 1.091 novos casos da doença, com 30,9% de incidência, a maior que a do país que foi de 30,5%. O dado aponta que 31 municípios do Estado estão com 32,9% de incidência, acima da média estadual.

“Outros 32 municípios encontram-se silenciosos para o diagnóstico e notificação da tuberculose, o que sugere uma subnotificação”, alerta Lúcia Dias, técnica da área de tuberculose da SES-MT.

Para a equipe técnica, a pandemia contribuiu para essa baixa no diagnóstico da doença, aumento do abandono (13,0%) e também na cura (63,0%) e o óbito (1,8) da doença, devido ao isolamento social, ou sobrecarga das unidades básicas de saúde no atendimento da Covid-19. Os sintomas semelhantes ao do novo coronavírus, a tuberculose apresenta tosse, febre, emagrecimento e dor tórax, o que máscara o real diagnostico, caso não seja realizado o exame de escarro.

Caminhão da prevenção

Em dezembro de 2021, a SES-MT iniciou uma ação de prevenção com o serviço móvel de diagnóstico para tuberculose no sistema prisional, utilizando um caminhão equipado com consultório e equipamentos para consulta, exames e coletas de escarro para análise de laboratório e raios-X. O caminhão percorre as unidades prisionais do Estado, com uma equipe completa de profissionais da saúde: médico; técnico do programa Telessaúde, enfermeiro; radiologista, bioquímico e técnico de laboratório.

Até o momento, foram avaliados detentos dos presídios de Capão Grande e do presídio Ahamenon Lemos Dantas de Várzea Grande. A meta é avaliar mais de 11 mil presos, que é a população privada de liberdade prevista no Estado. Segundo Lúcia, essa população é considerada de risco por ter 28 vezes mais probabilidade de ter a tuberculose.

O serviço móvel de diagnóstico é piloto e poderá auxiliar a Saúde estadual no planejamento de ações de rastreio de unidades prisionais por ano.