Um homem de 31 anos foi preso na noite de terça-feira (8), apontado como o principal suspeito de abusar sexualmente da enteada, uma menina de 6 meses de idade. Ela está internada em um hospital de Pontes e Lacerda (448 km ao Oeste de Cuiabá), tratando uma pneumonia. Foi durante exames que a equipe médica constatou os sinais de estupro e acionou a Polícia Civil e o Conselho Tutelar.

A menina deu entrada no hospital na noite de segunda-feira (7) com problemas respiratórios. Os sintomas, segundo a equipe médica, eram de pneumonia. Inclusive, ela está usando balão de oxigênio para ajudar na respiração.

Durante alguns exames de rotina na criança, a equipe médica constatou que ela estava com sinais de que foi vítima de crime sexual, tal como hímen rompido, candidíase e secreção na genitália, além de dilaceração anal.

Psicólogos do hospital acompanharam a consulta junto com o Conselho Tutelar, que informaram não saber se a mãe da criança tem conhecimento dos fatos.

Foi ressaltado que, durante o dia, a mãe dela se exaltou algumas vezes, querendo levar a menina embora. E durante a coleta de material para os exames, ela tentou dificultar o trabalho dos médicos.

Prisão

Com base nas informações registradas e narradas pelo Conselho Tutelar, a Polícia Militar foi acionada até o Hospital e já encontrou a mãe da menina sendo conduzida pela Polícia Civil até a Delegacia, onde ela prestou depoimento sobre o caso.

Segundo a mulher, ela mora sozinha com a filha de 6 meses, a filha de 7 anos e o namorado, de 31 anos. Ela se relaciona há dois meses com o rapaz, que saiu da cadeia recentemente. Segundo ela, o autor do crime poderia ser ele.

Com base nesse relato, os investigadores foram até a casa da família junto com a Força Tática, onde o suspeito foi encontrado. Ao ser questionado sobre os fatos, ele não negou e nem desmentiu a autoria.

Familiares da menina, que moram próximo, estavam no local e testemunharam a prisão. Uma das tias da criança contou que o suspeito sempre queria ficar com a criança no colo e se colocou à disposição prestar depoimento. Diante dos fatos, o suspeito foi levado algemado para a delegacia e o caso segue em investigação.