Cerca de 40 peritos oficiais criminais da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) participam do Curso de Imageamento Aéreo com Aeronave Remotamente Pilotada, popularmente conhecida como drone. O treinamento, realizado na unidade do Plantão Metropolitano de Cuiabá, teve início na segunda-feira (28.03) e segue até a próxima quarta-feira (06.04). A capacitação foi dividida em três turmas, totalizando 24 horas de carga horária total por equipe.

A Coordenadoria de Perícias Externas, localizada em Cuiabá, já utiliza os equipamentos em levantamentos periciais, proporcionando maior celeridade nos levantamentos e robustez aos laudos. Isso porque os drones possibilitam os registros e obtenção de imagens simultâneas dos voos, permitindo ao perito oficial criminal acesso aos cenários com fidelidade no momento do levantamento de vestígios do local de crime.

A ferramenta permite, ainda, a criação de croquis com imagem do local de crime; obtenção de imagem ampla de toda a área relacionada com o evento; segurança à equipe executora – por fotografar locais de difícil acesso, como, em rodovias e precipícios, locais com risco de desabamento.

No curso, composto por aulas teóricas e práticas, estão sendo ensinadas as técnicas fundamentais para a utilização dos equipamentos no levantamento de locais de crimes, técnicas de fotografia e filmagem aérea, bem como o processamento e análise dessas imagens. Além disso, as legislações vigentes que regulamentam a utilização do equipamento também fazem parte do conteúdo programático.

Segundo o instrutor Luiz Antônio Borges de Souza Júnior, o curso no primeiro dia foi voltado para segurança dos equipamentos e da operação em geral. “Já o curso de aerofotogrametria,  que é um dos métodos utilizados para o mapeamento da superfície terrestre, ensinou os servidores a captar as imagens de forma manual e automática, e depois, processar estas imagens para poder extrair essas informações que serão fundamentais para o laudo de cada perito”, citou.

Conforme o Diretor de Interiorização da Politec, Mairo Fábio Camargo, a capacitação é resultado de um projeto elaborado com o objetivo de atender à necessidade de treinamento contínuo para a utilização de novas tecnologias nas perícias. Em 2022, a Politec prevê em seu planejamento estratégico a aquisição de 15 drones que serão destinados às gerências regionais do interior. 

Para o perito criminal lotado na Gerência de Criminalística de Alta Floresta, Mario Waechter, a utilização do equipamento contribui consideravelmente para a qualidade do laudo pericial. “Esse curso vem ao encontro aos nossos anseios. Muitos locais são melhores compreendidos quando possuímos uma imagem ampla dos vestígios de local de crime, uma vez que poderá esboçar com maior precisão e qualidade os eventos periciados”, disse. 

Participarão do treinamento peritos integrantes da Diretoria Metropolitana de Criminalística de Cuiabá e das gerências regionais de Criminalística de Sinop, Alta Floresta, Guarantã do Norte, Barra do Garças, Rondonópolis, Primavera do Leste, Confresa, Alto Araguaia, Sorriso, Tangará da Serra, Cáceres e Juína.