Quatro pessoas, incluindo três crianças com menos de 15 anos, foram mortas a tiros em uma igreja na cidade de Sacramento, na Califórnia, na tarde dessa segunda-feira, 28 (noite em Brasília). Nenhum culto acontecia dentro da igreja no momento do crime.

De acordo com autoridades locais, um homem – que seria o pai das crianças – atirou e matou os três filhos e uma quarta pessoa antes de cometer suicídio.

A polícia atendeu ao chamado sobre tiros por volta das 17h (22h em Brasília) e encontraram cinco pessoas mortas, incluindo o atirador, na igreja no bairro Arden-Arcade.

A polícia foi acionada após os disparos e foram encontradas cinco pessoas sem vida, já que o atirador também matou uma pessoa que, supostamente, acompanhava as filhas e se matou na sequência.

As vítimas eram três meninas de 9, 10 e 13 anos, segundo Rod Grassmann, porta-voz do gabinete do xerife do Condado de Sacramento.

Um funcionário da igreja ouviu os tiros e ligou para o 911, disse Grassman. O tiroteio ocorreu na área principal do santuário, disse ele.

De acordo com um oficial, o atirador havia sido afastado da mãe das crianças, que tinha uma ordem de restrição contra ele. O nome do homem não foi divulgado, mas autoridades falaram que ele tinha 39 anos.