O governador Mauro Mendes se emocionou nesta quarta-feira (16.02) ao relembrar de sua trajetória enquanto aluno de escola pública e filho de mãe analfabeta. Durante entrega de R$ 8,2 milhões a escolas que melhor performaram no Estado no último ano, o chefe do Executivo ressaltou a importância de valorização dos profissionais desta área e falou da ambição em retirar Mato Grosso do mapa dos estados com piores indicadores de ensino no País.

“Eu, e tenho certeza que a maioria dos que aqui estão, viemos da escola pública. A minha vida inteira eu estudei em escola pública. E foi a educação que me tirou da roça. Eu sou filho de uma mãe analfabeta, que não sabia escrever o próprio nome. E foi pela educação que hoje estou aqui, como governador desse estado. Então não tenham dúvidas, que no que depender de mim, até o último dia que eu estiver nessa condição tudo isso que nós hoje estamos almejando irá se transformar em realidade”, disse o governador Mauro Mendes, durante a abertura do 2° Seminário de Integração do Alfabetiza MT.

Ao todo, 100 escolas foram premiadas com recursos que somam R$ 5,5 milhões, sendo 37 da Rede Municipal e 63 da Rede Estadual. Outras 100 escolas receberam R$ 2,7 milhões como apoio financeiro para desenvolvimento de boas práticas em sala de aula, totalizando R$ 8,2 milhões investidos como incentivo às unidades com melhores resultados de alfabetização. Os valores de cada escola serão depositados em conta e a unidade irá decidir como investirá o recurso.

De acordo com o governador, a meta para 2022 é investir R$ 700 milhões em ações voltadas à rede estadual de ensino. “Todo mundo sabe que no último IDEB nós ficamos em 22º lugar. O 22º pior estado. Mas nós vamos mudar isso. E nós temos as condições para mudar isso. Eu acredito profundamente que nos próximos cinco anos nós vamos colocar Mato Grosso entre as 10 melhores educação desse País, com a ajuda de todos os profissionais da educação”, afirmou.

“É duro cobrar resultado de alguém se você não dá as condições, mas hoje posso dizer com clareza que nós estamos construindo as condições para criar esse sistema de reconhecimento de resultado, de premiar por desempenho, premiar aqueles que realmente se esforçam”, completou Mauro Mendes.

Com investimento de R$ 30 milhões por ano, o Alfabetiza MT começou em 2021 com apoio técnico e pedagógico, formação de profissionais, avaliações externas e conclui o seu primeiro ano com a premiação de escolas e acompanhamento das ações.

Professor por formação, o deputado estadual Wilson Santos destacou que a atual administração foi a que mais investiu na educação de Mato Grosso.

“A educação no Brasil sempre foi um privilégio das elites. Às mulheres cabia no máximo cursar o magistério. A universalização do acesso a educação só ocorreu no final da década de 90. E o nosso desafio agora é a qualidade do ensino. Eu vejo o governador fazendo investimentos inacreditáveis na infraestrutura, na saúde, e precisamos reconhecer que ele não descuidou da educação. Os secretários da atual gestão tiveram em suas mãos recursos que nenhum outro secretário de educação na história desse estado sonhou em ter”, pontuou.