A Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) promove, nesta sexta-feira (04.03), das 7h30 às 10h, no Campo Experimental de Tangará da Serra (a 239 km de Cuiabá), o Encontro Técnico da Pitaya. O objetivo é incentivar a produção e a comercialização da cultura que possui alto valor comercial e é uma oportunidade de negócio para produtores de Mato Grosso.

No campo de Tangará da Serra, a Empaer atualmente cultiva 180 plantas de sete materiais genéticos, sendo cinco da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e duas dos estados de São Paulo e Pará. Com a palestra, a proposta é levar informações a produtores e interessados no sistema produtivo da cultura. 

Serão abordados, por exemplo, assuntos técncos como preparo de solo, mudas, espaçamento de plantio, coveamento e adubação, irrigação, plantio e sistema de sustentação, adubação de cobertura, tratos culturais, colheita, custos de produção e comercialização.

Além disso, vão ser apresentadas ainda alternativas de processamento da fruta em geleias, sorvetes e iogurtes como mais uma opção de fonte de renda. No Campo Experimental estão plantadas pitayas BRS: Luz do Cerrado, Lua do Cerrado, Mini Pitaya do Cerrado, Granada e Âmbar do Cerrado, além da Roxa do Pará e a Chinesa Vermelha.  

Com o início da colheita, uma planta pode produzir de 20 a 70 quilos de pitaya e pode chegar a sete floradas por safra. Atualmente, a fruta no mercado está sendo vendida entre R$ 15 e R$ 30 o quilo.

O alto valor pago pelo quilo da fruta, que pode variar dependendo da época do ano e da demanda, também constitui um grande atrativo para o plantio dessa frutífera. Em uma safra, que leva em média 7 meses, a planta já pode apresentar período com frutos maduros, em desenvolvimento e início da floração.

Serviço

Evento: Encontro Técnico da Pitaya

Quando: 04/03 (sexta-feira), das 7h30 às 10h

Local: Campo Experimental da Empaer – na Estrada do Aeroporto, km 04, Tangará da Serra