Para o representante do Grupo Vitol, empresa que é uma das líderes mundiais em comércio de hidrocarbonetos, John Embiricos, o governador Mauro Mendes se tornou “líder” no contexto ambiental no Brasil, ao defender o desenvolvimento sustentável e a preservação do meio ambiente. 

“É muito admirável você tomar essa decisão de dar início ao processo de comercialização de créditos de carbono, porque você [Mauro Mendes] é o líder nesse contexto, pelo o que você representa no cenário em defesa da sustentabilidade”, afirmou John Embiricos. 

Na avaliação do representante da Vitol, Mauro Mendes alinha os interesses do público com o privado, para que as parcerias sejam realizadas. 

“O Brasil é o único lugar do mundo em que é possível fazer a captura desse caborno. O potencial em números do Brasil e de Mato Grosso são muito bons”, ressaltou John. 

O governador Mauro Mendes se reuniu nesta sexta-feira (18.02), em Dubai, com os representantes da empresa Vitol para discutir crédito de carbono, já que o Estado tem um alto valor já acumulado em estoque. Durante a reunião foi firmado um cronograma de trabalho para que tenha início ao processo de comercialização. 

A Vitol é uma multinacional holandesa de energia e petróleo, atuando nos principais mercados globais. Nos últimos anos, a empresa tem investido fortemente em energia sustentável, como eólica, gás natural e solar, além de biocombustíveis e hidrogênio. Somente em projetos de energias renováveis, a Vitol investe 1 bilhão de dólares em todo o mundo. 

Participaram da reunião os secretários Mauro Carvalho (Casa Civil), Cesar Miranda (Desenvolvimento Econômico), Laice Souza (Comunicação) e Wener Santos (MT Par), além de Bruno Andrade (diretor do Imac), Silvio Rangel (vice-presidente da Fiemt/Sindalcool), Gutemberg Silveira (presidente da Aprosmat), Adilson Ruiz (presidente do Instituto Ação Verde), Patrícia D’Oliveira Marques (presidente da Aquamat), Gabriel Ruiz (diretor da Plastibras), a assessora para Assuntos Internacionais de Mato Grosso, Rita Chiletto, e o ajudante de ordens do governador, Ricardo Mendes.