Uma idosa de 70 anos morreu depois de ser espancada supostamente pelo próprio neto, que, segundo a Polícia Civil de Goiás, usou a bengala da senhora para agredi-la com golpes por todo o corpo, principalmente no rosto, em Aparecida de Goiânia, na região metropolitana. O jovem, 26, foi preso e indiciado por feminicídio.

Segundo a Polícia Civil, a mulher morreu nessa sexta-feira (18/2), cinco dias depois que o suspeito, Gabriel Alexandre Vieira, praticou o crime. Ela estava internada em um hospital, onde confirmou que foi espancada pelo neto, mas logo depois não resistiu às complicações dos ferimentos.

O suspeito fugiu depois da agressão, mas, de acordo com a polícia, foi localizado e preso um dia depois do ataque em um terminal de ônibus. Segundo a investigação, o jovem negou ter agredido a avó e disse, em interrogatório, que a visitou e a ajudou a consertar objetos na casa dela.

No interrogatório, de acordo com a polícia, o suspeito também afirmou que apenas esbarrou na avó durante discussão que teve com irmão dele, que mora na mesma casa com a esposa.

Ameaça de morte

De acordo com a investigação, o neto possui histórico de agressão contra a avó, que, segundo a polícia, vivia sob ameaça de morte por parte dele.

O suspeito já foi preso por tráfico de drogas e agressão a um funcionário público. Ele estava em liberdade por causa de um alvará de soltura.

O Metrópoles não encontrou contato da defesa do acusado e de familiares da idosa até o momento da publicação deste texto, mas o espaço segue aberto para manifestações.