O Governo de Mato Grosso está investindo cerca de R$ 10 milhões na construção de duas novas escolas estaduais em Sorriso (420 km ao norte de Cuiabá). Além de se tratar de sedes novas, as unidades vão aumentar a oferta de atendimento para alunos do ensino fundamental e médio da região.

Com capacidade para atender 500 alunos por turno (matutino e vespertino e noturno), a Escola Estadual Mário Raiter está sendo construída com investimentos de R$ 5,4 milhões, dos quais R$ 108.737,78 mil de contrapartida da Prefeitura Municipal.

A unidade fica localizada em uma área com 1.200 casas onde não há nenhuma unidade escolar nas proximidades. A construção está com 30% das obras realizadas e se encontra na fase de assentamento dos blocos.  A próxima etapa compreende a colocação de cobertura e revestimento do piso. O prédio terá 16 salas de aula, refeitório, banheiros, biblioteca, laboratórios, dependências administrativas, cozinha e quadra poliesportiva coberta.


Secretário Alan Porto durante agenda no interior de Mato Grosso

Na Escola Estadual da Polícia Militar Tiradentes Cabo Antônio da Silva Amaral, localizada no bairro Portal Kaiabi, as obras foram iniciadas no ano passado e estão 45% executadas. Atualmente, está sendo feito o reboco dos blocos. A próxima etapa será a colocação de cobertura e instalação hidráulica.

O prédio também contará com 16 salas de aula, refeitório, banheiros, biblioteca, laboratórios, dependências administrativas, cozinha e quadra poliesportiva coberta.  Os recursos aplicados são de R$ 5,1 milhões. Os alunos da unidade são atendidos hoje em uma estrutura compartilhada com uma universidade privada, após uma parceria com o município.

“O ambiente é um aspecto extremamente importante no trabalho de gestão escolar e qualidade para o trabalho dos professores e aprendizado dos estudantes. Com um prédio próprio, não precisaremos ficar mudando o local das aulas e isso também é uma forma de deixar os alunos seguros e empolgados com o novo espaço. Atualmente, atendemos 1.100 alunos e, com a com nova sede, poderemos ter até 500 novas vagas”, ressaltou diretor da escola militar, o tenente coronel Ilton Botelho da Costa.

A previsão da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) é que a escola entre em funcionamento em 2023. “Temos o compromisso de cumprir o cronograma das obras e acredito que a escola estará em funcionamento ainda no início de 2023.  Quem ganha com as obras são os nossos profissionais da educação e, principalmente, os nossos estudantes”, destacou o secretário de Estado de Educação, Alan Porto, durante a vistoria das obras nesta quarta-feira (16.02).