O Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci), assinou nesta sexta-feira (04.02) a ordem de serviço para a retomada e conclusão da obra de construção da Escola Técnica Estadual de Sorriso, paralisada há mais de 10 anos. A construtora BK Construções e Incorporações Ltda foi a vencedora do certame com a proposta no valor de R$ 12.785.252,79.

Com a assinatura do contrato, a empresa já está autorizada a instalar o canteiro de obras. A expectativa é de que a unidade seja concluída no prazo médio de 12 meses.

A Escola possui 30% das obras executadas e, após a conclusão, será uma das mais modernas unidades de ensino profissionalizante de Mato Grosso, responsável pela formação de toda a região Médio Norte.

“Enfrentamos muitas dificuldades para conseguir retomar essa obra, como a necessidade de romper o contrato com a empreiteira anterior e, agora, ao mesmo tempo em que a construção avança, também estaremos trabalhando para viabilizar a vinda dos cursos que irão atender a comunidade assim que a Escola estiver pronta. Assim como as demais escolas técnicas paralisadas em gestões anteriores e retomadas por este Governo, estamos cumprindo o nosso dever, ao lado do governador Mauro Mendes, em zelar pelo patrimônio público”, afirmou o secretário da Secitei, Nilton Borgato, que frisou o papel estratégico dos senadores Carlos Fávaro (PSD) e Jayme Campos (DEM) e do deputado federal Neri Geller (PP) para a retomada dos convênios em Brasília.  

O prefeito de Sorriso, Ari Lafin, se colocou à disposição para continuar auxiliando o Estado na gestão para a finalização da obra. “Acompanho este trâmite e sei o quanto este processo foi complicado, as dificuldades enfrentadas na parte contratual e agora estou muito confiante na retomada e conclusão deste empreendimento, tão importante para a profissionalização de mão-de-obra, permitindo o acesso à educação profissionalizante para jovens de toda a região e garantindo profissionais bem preparados para o mercado de trabalho”.

Para o deputado Xuxu Dalmolin, a Escola terá entre suas expertises a oferta de cursos voltados a áreas específicas da economia regional, como o curso de Engenharia de Pesca, que deverá ser ofertado via Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT), em parceria com a Seciteci. Sorriso hoje se destaca como o terceiro maior produtor de peixe de água do Brasil, demandando de mão de obra qualificada para atender o setor.

Escolas técnicas de MT

A unidade possui capacidade para 1,5 mil alunos, e estrutura com dois pavimentos divididos em 11 laboratórios profissionalizantes, laboratório especial, 12 salas de aula, auditório para 148 pessoas, biblioteca, refeitório, centro de convivência, ginásio poliesportivo coberto, área administrativa e estacionamento.

Além da unidade em Sorriso, outras cinco escolas técnicas estão sendo construídas em Mato Grosso, nos municípios de Água Boa, Campo Verde, Juara, Matupá e Primavera do Leste. As escolas de Cáceres e Cuiabá que fazem parte do mesmo grupo de escolas conveniadas em 2009 com o Ministério da Educação (MEC) e paralisadas por falta de recursos, foram concluídas no final do ano passado e já se preparam para o início do ano letivo.