Tema do documentário da Netflix “O Golpista do Tinder”, Simon Leviev está investindo em novas formas de ganhar dinheiro. Segundo o TMZ, o israelense criou um perfil no aplicativo Cameo, que permite a venda de vídeos personalizados para fãs.

Segundo o site, o clientes pediram de tudo — desde mensagens de aniversário até conversas “estimulantes”. Em seu perfil, Leviev diz que está animado por estar no Cameo para oferecer às pessoas o que elas querem. Ele inclusive brinca que seus inimigos estão atrás dele — uma referência aos golpes que é acusado de dar utilizando a perseguição como forma de pedir dinheiro.

Em apenas três dias utilizando a ferramenta, ele teria ganhado US$ 30 mil (R$ 150 mil, na cotação atual), cobrando US$ 200 (R$ 1 mil) por vídeo para pessoas e US$ 2 mil (R$ 10 mil) por vídeo para empresas.

Simon Leviev, como hoje é chamado — seu nome original era Shimon Hayut —, é acusado de ter enganado suas vítimas por meio do esquema Ponzi, onde ele pegava dinheiro de uma mulher e o usava para impressionar a próxima. Depois, pedia dinheiro emprestado — sem ter a intenção de devolver. Estima-se que a quantia recebida por ele chega à casa dos milhões de dólares.

Leviev foi preso em 2019 e passou cinco meses na prisão por fraude, mas está em liberdade no momento.