Os moradores e admiradores do céu de Brasília se surpreenderam no final da tarde desta terça-feira (18/1) com uma formação de nuvens inusitada.

Em publicações nas redes sociais, os internautas especulavam, em tom de brincadeira, se o fenômeno seria uma bomba atômica ou um disco voador. “Aparentemente uma bomba atômica explodiu no céu de Brasília”, disse um usuário.

A forma das nuvens também deixou outras pessoas preocupadas com o que poderia ser. “Não sei se acho bonito ou fico com medo dessa nuvem”, publicou outra usuária.

Os meteorologistas do MetSul, site parceiro do Metrópoles, explicam que o fenômeno recebe o nome de cúmulo-nimbo (Cb) ou, em latim cumulonimbus, e uma das principais características é o formato de bigorna que se forma no topo.

“São nuvens de tempestade isoladas. Trata-se de uma formação muito comum no verão, o que é visto com grande frequência por todo o Brasil no período de tempo úmido com ar quente. Elas se formam da tarde para a noite e podem provocar temporais fortes, de chuva intensa, vendaval e granizo. Em situações mais extremas até ocorrência de tornado”, explicou o MetSul.

Apesar de ter preocupado alguns moradores, para outros, a formação das nuvens contempla a música Linha do Equador de Djavan. “Céu de Brasília, traço do arquiteto”.