Em entrevista ao podcast PodPah, na noite dessa quinta-feira (2/12), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse estar com tesão para voltar a governar o país. Apesar de ainda não confirmar a candidatura, Lula deve disputar o Palácio do Planalto mais uma vez nas eleições de 2022.

“Enquanto eu tiver vida e vontade de brigar, por que eu vou parar? Você não imagina o tesão que eu estou para consertar este país. Quero provar que essa elite perversa não consegue governar este país e só pensa nela”, afirmou ele no programa. A conversa, transmitida ao vivo pelo YouTube, chegou a ter 284 mil ouvintes.

Quando saiu da prisão, em 2019, Lula disse ter disposição para voltar a governar o país: “Tenho tesão de uns 20 anos… Esse jovem [de tesão de 20] vai estar nas ruas com você”.

Na mesma entrevista, Lula chamou o presidente Jair Bolsonaro (PL) de “anomalia política” e afirmou que ele tenta apagar os feitos do governo.

“O Bolsonaro é uma anomalia política no Brasil. Sabe por que ele é uma anomalia? Porque ele não deveria existir. O povo brasileiro, pela luta que teve, não era para ter uma figura tão grotesca. Ele é grosso”, disse Lula.

O petista ainda criticou a mudança do Bolsa Família, que foi substituído pelo Auxílio Brasil, e disse que o programa era “política de Estado premiada diversas vezes no mundo inteiro como melhor programa de transferência de renda”.