A furadeira e outras ferramentas utilizados para reparos elétricos e hidráulicos foram os principais instrumentos empregados por vítimas de violência doméstica em curso promovido na sexta-feira (12.12), pela Polícia Civil e as empresas parceiras Luz e Cia e SuperSis, em busca do empoderamento de mulheres vítimas de violência.

A tarde de curso que reuniu 10 mulheres previamente selecionadas ocorreu nas dependências da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Cuiabá, onde as participantes tiveram aulas práticas e teóricas de como manusear ferramentas e fazer os reparos em sua residência e também usar o conhecimento para ganho financeiro.

A capacitação voltada para as mulheres vítimas de violência doméstica integra o Programa Yellow Week desenvolvido há cinco anos pela empresa Luz e Cia, que reverte os lucros obtidos durante uma semana do mês de novembro para a população, realizando benefícios em prol da sociedade e de segmentos menos favorecidos.

Segundo o analista de marketing da empresa, Jean Fortes, a ideia do projeto não é só doar valores para esses segmentos, mas sim fazer com que as pessoas tenham oportunidades de se desenvolver dentro da sociedade. “Estamos buscando trazer empoderamento para essas mulheres. Não é só doar, é trazer algo a mais para essa mulher, uma oportunidade de seguir novos caminhos”, disse

Na parceria, a Delegacia da Mulher de Cuiabá entra com o espaço e o setor psicossocial faz a triagem das vítimas, uma vez que nem todas as mulheres atendidas na unidade tem o perfil ou desejam fazer o curso. A triagem foi feita entre 65 mulheres resultando em 10 mulheres participantes da primeira turma do curso.

A delegada titular da Delegacia da Mulher de Cuiabá, Jozirlethe Magalhães Criveletto, disse que as mulheres estavam realmente animadas para o curso e que o  certificado já garante também uma possibilidade de emprego. “É uma nova oportunidade, uma vez que nem todas as mulheres têm predicados em relação a artesanato, por exemplo, mas ela pode descobrir que tem essa habilidade, e faltava apenas conhecer o que ela pode fazer com as ferramentas”, destacou.

Durante toda a tarde, a engenheira e proprietária da empresa SuperSis, Daniela Argenta, e através da parceria com a Luz e Cia e Delegacia da Mulher passou noções teóricas e práticas para as mulheres participantes do curso, que tiveram a oportunidade de colocar a mão na massa e aprender a lidar com furadeira, e outras ferramentas utilizadas nos reparos domésticos.

Para ela, o curso é uma forma das mulheres se reinventarem, quebrando paradigmas e conhecendo um pouco mais de um universo considerado masculino. “O curso em si nasceu justamente porque apresenta para as mulheres um mundo que elas não estão acostumadas e habilidades que não são incentivadas a aprender. Muito mais do que consertar um chuveiro, ou fazer reparos em casa, elas aprendem que podem tudo, superando seus próprios limites e ampliando seus horizontes para uma vida nova” explicou.

Uma das alunos do curso, de 32 anos de idade, e três filhos revelou que o curso é uma grande oportunidade para as mulheres, uma vez que além de ajudar os reparos dentro de casa, ainda traz a possiblidade de ganhos financeiros.

“Toda vez que tinha um problema em casa, tinha que chamar o vizinho ou algum parente, ou tirar do próprio bolso para fazer o conserto. Com esse novo conhecimento, eu posso fazer o serviço e ainda fazer esse trabalho para outras pessoas buscando o também recursos financeiros”, disse.

O Saiba Tudo Mato Grosso (MT) é um site sem vínculos partidários, sem preconceitos ideológicos e não está a serviço de grupos econômicos. O nosso valor é a qualidade da informação.