Anúncios

Um delegado aposentado foi detido com sinais de embriaguez durante uma blitz no Bairro Petrópolis, em Cuiabá, na madrugada desta quinta-feira (7). Segundo a Polícia Civil, Marco Antônio Alves Fonseca, de 61 anos, se negou a fazer o teste do bafômetro durante a abordagem.

De acordo com a polícia, Marco Antônio também teve o veículo, um Jeep Compass, apreendido. Na Central de Flagrantes, ele pagou fiança e foi liberado.

Por lei, a multa para o motorista que é flagrado dirigindo sob efeito alcoólico é de R$ 2.934,70. No entanto, a polícia não informou o valor pago pelo delegado.

Ainda durante a operação Lei Seca, outros sete motoristas foram detidos por embriaguez ao volante.

Os policiais apreenderam 45 carros e 11 motos irregulares.

Embriaguez ao volante

O condutor que se recusar a soprar o bafômetro poderá ser penalizado com a multa e com a suspensão automática do direito de dirigir.

Tanto o valor da multa como o prazo de suspensão da são os mesmos do que os aplicados para quem dirige sob efeito de álcool: o valor final a ser pago será de R$2.934,70 e o prazo de suspensão é de 12 meses.

No momento do teste de bafômetro, o condutor que apresentar índice de álcool no sangue superior a 0,34 miligramas de álcool por litro de ar expelido (mg/l) é preso, paga a multa, tem a CNH suspensa e responde por crime. A pena é de detenção de seis meses a três anos.

Quando a quantidade de álcool detectada for abaixo de 0,33mg/l, o condutor é autuado, tem CNH retida e paga a multa.