Anúncios

Queda, opacidade, pontas duplas e partes quebradas, enfim são apenas algumas das características de um “cabelo sem vida”. Produtos inadequados e químicas utilizadas podem prejudicar a dos fios deixando-os com o aspecto danificado. Entretanto, não só isso tem a capacidade de afetar a fibra capilar da raiz às pontas. A alimentação influencia um tanto quanto a higidez das madeixas, tendo a capacidade de contribuir com a hidratação, força e brilho, mas também gerar o oposto.

Caso reclame de ter fios ressecados, porosos e destruídos, nem sempre a culpa está no cabeleireiro ou nas fórmulas aplicadas, mas sim no que se mastiga diariamente. Para desvendar dúvidas sobre o tópico e elencar quais alimentos funcionam como um “verdadeiro veneno” à das madeixas, a coluna Claudia Meireles conversou com o nutricionista Gabriel Brunelli. Ele atende pela Eurekka, plataforma focada em saúde e bem-estar, e na Nutritécnica Clínica Consultoria, em Porto Alegre.

Sinal de alerta

Para quem não sabe, o cabelo é formado por proteínas. De acordo com o especialista, a queratina dos fios tende a perder as características químicas e físicas em situações de carência nutricional devido modificações no consumo proteico ideal. Por conta da baixa ingestão, há redução hídrica e, consequentemente, as hastes capilares ficam ressecadas e frágeis. “As células do folículo piloso apresentam elevada rotatividade e seu metabolismo ativo requer um adequado suprimento de nutrientes e energia”, explica.

Gabriel pontuou que os micronutrientes são os principais elementos do ciclo folicular saudável: “As substâncias desempenham um papel fundamental na rotatividade da matriz do bulbo folicular que se divide rapidamente”. Na avaliação do expert, as pessoas vivem em um paradoxo. “Mesmo com a grande oferta de alimentos no dia a dia, observa-se que a maioria dispõe de pouca densidade nutricional”, esclarece. O hábito alimentar leva o indivíduo a desencadear carências de componentes importantes ao funcionamento do organismo.

O nutricionista enfatiza a respeito de optar por uma alimentação balanceada para não prejudicar as madeixas: “Consumir de forma insuficiente minerais, vitaminas, proteínas e ácidos graxos essenciais em razão de dietas restritivas e inadequadas gera anormalidades estruturais, desde pigmentação ou até mesmo à perda do fio”. Beber pouca água também afeta o desenvolvimento do cabelo, conforme indica Gabriel. Ofertar ao corpo a hidratação necessária tende a melhorar o teor de umidade capilar e a aparência do couro cabeludo.

Vilões

Segundo o profissional, não existem alimentos a serem classificados como um veneno para a  dos fios. No entanto, alguns ingredientes quando consumidos de forma exagerada podem danificar as madeixas. A pedido, Gabriel elencou 10 “ingredientes” capazes de fazerem mal ao cabelo. Enquanto alguns já são conhecidos, por exemplo, açúcar, álcool e carboidratos refinados, outros nem passam pela imaginação de quem sofre com a cabeleira.

Da dezena de alimentos citada pelo nutricionista, alguns interferem na absorção de minerais necessários ao crescimento do fio. Já em relação ao açúcar e álcool, a dupla aumenta o nível de insulina no sangue, o que desequilibra a atuação dos hormônios no organismo e provoca o efeito negativo sobre os folículos capilares, salienta Gabriel Brunelli. O expert é formado pela Universidade do do Rio dos Sinos (Unisinos) e pós-graduando em esportiva e obesidade pela USP.

A seguir, confira 10 alimentos danosos ao cabelo. Fica avisado: alguns itens listados podem te surpreender!

1 – Cerveja: por ter álcool na composição, tende a deixar os fios desidratados.

2 – Presunto: Gabriel explica que o produto contém gordura insaturada, nitratos e muito sódio que, juntos, podem causar inflamação, criar retenção de líquidos e impregnar o organismo com toxinas.

3 – Óleo vegetal: alimento gorduroso que, em excesso, propicia o organismo a receber menos ferro, atrapalhando a o desenvolvimento dos fios.

4 – Vodca: assim como a cerveja, a bebida destilada ocasiona a desidratação das madeixas por conta do teor de álcool.

5 – Café: o nutricionista ressalta a respeito da bebida ser um vasoconstritor. Quando consumida em grande quantidade, diminui o desempenho das artérias, possibilitando ao cabelo não receber todos os nutrientes precisos para se manter saudável e forte;

6 – Alimentos industrializados: ricos em sódio, nitrato e gordura saturada, esses produtos causam inflamações e enchem o organismo com toxinas.

7 – Sushi e sashimi: o especialista destaca sobre os pratos da culinária japonesa poderem carregar algumas substâncias danosas, como o mercúrio. O metal pesado favorece a queda de cabelo.

8 – Açúcar: Gabriel adverte sobre o consumo de grande quantidades do ingrediente. Ao ingeri-lo em excesso, há um aumento da produção de insulina, fazendo com que eleve os níveis dos hormônios andrógenos. O processo reduz os folículos capilares e, também, propicia o caimento das madeixas.

9 – Salsicha: por conter nitratos, sódio e gordura saturada, a carne processada contribui com a retenção de líquidos, inflamações e enche o organismo de toxinas.

10 – Chá: assim como o café, a bebida natural é caracterizada como um vasoconstritor. Ao ser consumida em excesso, reduz o funcionamento das artérias. Dessa forma, os fios não recebem todos os nutrientes essenciais para se desenvolver de maneira saudável.