Anúncios

As chuvas da manga e do caju anunciam a transição do período da seca para o chuvoso. Um conhecimento antigo que vigora há gerações era maneira dos indígenas medirem o tempo para plantio. Costumeiramente, ela vem entre agosto e setembro e esse ano, a chuva deve cair no próximo fim de semana.

Segundo o biólogo Tony Shuring, Mato Grosso Mato Grosso não tem as 4 estações definidas. No estado há basicamente chuva e seca. As árvores têm a informação genética de gerar frutos na seca extra, que precede a época das águas. Assim garantem que a espécie continue a existir. Povos antigos já observavam esse comportamento, assim como observavam a lua para saber os melhor período para plantações.

Árvores carregadas de flores nas mangueiras e cajueiros indicam a extrema excasses de água e logo a chuva vem para garantir que aqueles frutos vinguem.

“Isso vem dos nossos avós gerações anteriores. Sem dúvida é um conhecimento dos índio, que se espalharam por aí. Era a forma de medir o tempo”, relata.

Por conta dos desequilíbrios ambientais, condições de queimadas e estudos climatológicos, o biólogo alerta que quem vive em Mato Grosso pode se preparar para um período das águas com maior volume do que o habitual. Com isso vem todo o transtorno da falta de planejamento para a época: árvores derrubadas, bueiros entupidos, alagamentos e todo tipo de adversidade registrada todos os anos.

“As previsões são preocupantes. Pelos estudos, haverá mais chuva do que o esperado para o período. Tivemos uma seca muito severa e muito calor, o que contribui para a evaporação da água”, afirma.

Tempo virou

Cuiabanos tiveram uma trégua no calor forte que predominava há dias. A quinta-feira (26) amanheceu com céu encoberto, vento e temperatura mais baixa do que o registrado ultimamente. A mudança no clima já havia sido alertado pelo Clima Tempo na segunda-feira (23). É possível que chova no fim de semana

Cuiabá teve 41°C essa semana e a previsão para os próximos dias é de máximas mais baixas. Nesta quinta-feira os termômetros marcam entre 25°C e 36°C. Na sexta-feira (27) há novo alerta de mudança de clima, com variação de 21°C e 34°C no decorrer no dia. Sábado (28) terá temperaturas 20°C e 35°C. Já o domingo (29) pode registrar de 22°C a 34°C. A chance de chuva fica em 90% nos dois dias.

A previsão para Chapada dos Guimarães (67 km ao Norte) segue semelhante a de Cuiabá. Há alerta de mudança de temperatura na sexta e por lá a chuva deve chegar a antes. Há expectativa de precipitação para sexta, sábado e domingo. As mínimas ficam entre 17°C e 19°C. Já as máximas flutuam em torno de 32°C.

Cáceres (225 km a Oeste) está em estado de emergência e racionamento por conta da falta de chuva que já prejudica o fornecimento de água aos moradores. Por lá, deve chover nos próximos 3 dias. As mínimas vão de 19°C a 21°C. As máximas variam de 34°C a 36°C.

Sinop (500 km ao Norte) terá chuva sábado e domingo, com temperaturas entre 23°C e 37°C.

A previsão para Rondonópolis (215 km ao Sul) é de tempo um pouco mais fresco. Na cidade a mínima chega a 18°C e a máxima não passa dos 36°C.