Anúncios

Pesquisadores encontraram um novo com origem em morcegos no Reino Unido. O estudo, realizado pela Universidade de East Anglia e pela Public Health England, e publicado na revista científica Nature, aponta que, apesar da semelhança com o vírus que causa a -19, não existem evidências de que possa ser transmitido para humanos até o momento.

Nomeado de RhGB01, é o primeiro descoberto no Reino Unido. Segundo o estudo, deve estar circulando entre morcegos-martelos há anos, mas foi identificado recentemente, pois esse tipo de pesquisa nunca havia sido realizada na região.

Apesar de ainda não apresentar riscos a humanos, o vírus pode sofrer mutações ao longo do tempo, podendo assim, infectar pessoas, ressaltam os pesquisadores.

A mutação pode ocorrer caso um ser humano com -19 entre em contato com um morcego que esteja infectado com o novo vírus ou seus excrementos, de acordo com o estudo. Por essa razão, é altamente recomendado que se utilize equipamentos de proteção em caso de contato com morcegos infectados.

Segundo a pesquisa, os morcegos-martelos, portadores do vírus, não são comumente encontrados na América do Sul, sendo mais comuns em países da Ásia, Europa, e Oceania.

O novo vírus se encontra no grupo de sarvecovírus, subgênero que engloba o SARS-CoV-2, responsável pela atual, e o SARS-CoV, responsável pelo surto de SARS em 2003. 

A pesquisa foi realizada com 53 morcegos, capturados para a coleta de seus excrementos e soltos imediatamente após a realização desse processo, destacam os pesquisadores.