Anúncios

Ramira Gomes da Silva, de 22 anos, que foi presa nesta terça-feira, na cidade de , em Rondônia, alega que enterrou o filho após se desesperar com a morte dele, que teria ocorrido, segundo ela, “por causas naturais”. A suspeita é mãe do pequeno Brian, de 5 meses, que foi enterrado no quintal de uma casa, situada na rua Itajaí, no bairro Benjamin Raiser, em

De acordo com o delegado de Sorriso, José Getúlio Daniel, ela teria saído de Sorriso na sexta-feira passada e vindo até Cuiabá, quando então seguiu viagem para Rondônia. A suspeita de 22 anos foi presa em uma embarcação, por policiais civis de Porto Velho.

Uma equipe da Delegacia de Sorriso seguirá para a capital de Rondônia para realizar o recambiamento e trazê-la para Sorriso, onde será interrogada.

O corpo do bebê foi localizado nos fundos da residência da suspeita, na última segunda-feira (17), no bairro Benjamin Raiser.

A Delegacia da Polícia Civil foi acionada por uma vizinha da residência, por volta do meio dia, depois que um cachorro começou a desenterrar o corpo da criança. Policiais civis e uma equipe da de Sorriso foram para o local, onde foram coletadas informações e material para a realização da perícia.

De acordo com o delegado, o corpo do bebê foi enterrado atrás de um vaso e apresentava braços e pernas amputados e estava em estado avançado de decomposição. Na residência não havia ninguém no momento em que a Polícia Civil chegou ao local.

Após diversas diligências, os policiais civis reuniram informações e chegaram ao paradeiro da suspeita.

O delegado representou à Justiça pela prisão da mulher, que foi deferida pela juíza Emanuelle Chiaradia Navarro, da 1a Vara Criminal da Comarca de Sorriso.

A investigação sobre o caso está em andamento e a suspeita responderá pelos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

O Saiba Tudo Mato Grosso (MT) é um site sem vínculos partidários, sem preconceitos ideológicos e não está a serviço de grupos econômicos. O nosso valor é a qualidade da informação.