Anúncios

Um homem de 37 anos está sendo procurado após obrigar sua filha de 17 anos a ingerir bebidas alcóolicas e tentar estuprá-la em um motel de Mirassol D’Oeste (296 km de Cuiabá). O caso ocorreu na madrugada desta segunda-feira (24).

Segundo informações do boletim de ocorrência, a vítima foi socorrida por uma funcionária do motel após gritar por socorro.

A funcionária ajudou a menor e acionou a Polícia Militar. A vítima se manteve escondida debaixo da cama, em estado de choque, até a chegada dos policiais.

Assim que chegou no local, a PM constatou que o suspeito havia fugido do motel.

Em conversa com a adolescente, a vítima relatou que foi autorizada pela mãe a viajar com o pai, uma tia e o irmão gêmeo. Eles saíram de Porto Esperidião com a desculpa de ir visitar parentes.

O grupo fez uma parada em Araputanga, onde o irmão e a tia foram deixados na casa dos avós da vítima.

De lá, o pai seguiu com a menor para a cidade de Mirassol D’Oeste. No caminho, segundo a vítima, ele comprou bebidas alcóolicas e a obrigou a ingerir.

Ao chegar em Mirassol D’Oeste, o suspeito teria alegado que iria entrar no motel com a vitima somente para comprar algumas cervejas.

No entanto, ao entrar na garagem a vítima tentou descer do carro, sendo surpreendida por gravata em seu pescoço aplicada pelo pai.

Desorientada, a vítima foi carregada até o quarto de motel, onde foi ameaçada pelo pai, que afirmou que ela só sairia do local após manter relações sexuais com ele.

Para fugir, a vítima precisou fingir um desmaio enquanto era forçada a tirar a roupa. Foi no momento de distração que a menor correu e gritou por socorro.

À Polícia, a adolescente ainda relatou que o pai afirmou ser da facção criminosa Comando Vermelho e a ameaçou caso denunciasse o caso.

O suspeito, morador de Cuiabá, estaria em liberdade condicional fazendo uso de tornozeleira eletrônica. Ele estava há dois dias na casa em que a menor vive com a mãe.

Durante a fuga, o suspeito deixou para trás um dos pés do chinelo usava, levando consigo documentos da menor e seu aparelho celular.

O boletim de ocorrência foi registrado e a Polícia Militar segue em busca do suspeito.