Anúncios

A partir das 18h desta sexta-feira, 28, os participantes da edição 2020 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) poderão conferir de maneira mais detalhada o desempenho na redação do exame. O Instituto Nacional de Ensino e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo Enem, irá divulgar o espelho da redação. 

O espelho da redação é a forma como o texto foi corrigido pelos avaliadores. Por meio dele, o estudante pode conferir os erros e acertos, tendo como base as cinco competências avaliativas. Além de possibilitar entender a sua nota, é uma forma de se preparar melhor para próximas edições, caso o desempenho não tenha sido o esperado.

Todos os candidatos foram avaliados seguindo critérios pré-estabelecidos pelo Inep. Para alcançar a pontuação máxima do exame, em resumo, os participantes tiveram que demonstrar no texto aspectos como: 

  • Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa;
  • Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa;
  • Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista;
  • Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação;
  • Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Também nesta sexta-feira serão divulgadas as notas dos treineiros – aqueles estudantes que não concluíram o ensino médio em 2020 e fizeram o Enem apenas para treinar seus desempenhos. Os treineiros não poderão utilizar as notas nesta modalidade de avaliação para entrada no por meio de processos seletivos do governo federal. 

Sobre o Enem 

O Exame Nacional do Ensino Médio tem como objetivo avaliar o desempenho escolar dos estudantes ao término da educação básica. O exame é usado como mecanismo de acesso à educação superior, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), do Programa Universidade para Todos (ProUni) e de convênios com instituições portuguesas. Os participantes do Enem também podem pleitear financiamento estudantil em programas do governo, como o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).