Anúncios

Um incêndio atingiu a ala Covid do Hospital Municipal Zona Norte Doutor Nestor Piva, na Avenida Maranhão, em Aracaju, na manhã desta sexta-feira (28), por volta de 6h30. A Secretaria Municipal da da capital (SMS) informou a morte de quatro pessoas.

A primeira morte confirmada foi a de uma mulher, durante a remoção para o Hospital de Urgência Governador João Alves Filho de Urgência de Sergipe (Huse). A idade das vítimas não foram informadas.

As chamas foram controladas, e há feridos, mas a SMS não deu outros detalhes. Trinta e cinco pacientes que estavam na unidade de atingida pelas chamas foram transferidos para os hospitais da Polícia Militar (HPM), Santa Isabel, Senhor dos Passos, Primavera, Hapvida, Fernando Franco e leitos do Caps Jael Patrício, além do Huse.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a suspeita é de que as chamas tenham iniciado no ar-condicionado do setor que atende pacientes de Covid-19. Cerca de 20 bombeiros atuaram no combate às chamas.

“Esse incêndio pode ser considerado de grandes proporções devido às consequências. O problema maior foi a quantidade de fumaça acumulada na área Covid e a retirada das vítimas, que estavam acamadas, e a organização da cena para a remoção até outras unidades hospitalares”, afirmou o capitão do Corpo de Bombeiros, Breno Queiroz.

Uma força-tarefa de equipes de foi montada do lado de fora do hospital para atender as vítimas — além dos pacientes, funcionários da unidade e acompanhantes inalaram fumaça e passaram mal.

Veículos terceirizados e ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) levaram para o atendimento das vítimas. A ocorrência é acompanhada pela Defesa Civil, pela Polícia Rodoviária Federal e pelo prefeito da capital, Edvaldo Nogueira (PDT).

A área onde ocorreu o incêndio está isolada e o espaço não atingido será equipado para atendimento ao público.

A pediatria do Hospital Fernando Franco, no Bairro Augusto Franco, na Zona Sul, foi adaptada para atendimento clínico. A SMS ressaltou que os atendimentos pediátricos neste unidade continuam ocorrendo.

Até a tarde da quinta-feira (27), 10 pacientes estavam na unidade à espera de leitos de UTI, segundo o boletim epidemiológico do novo da Secretaria de Estado da Saúde.