Anúncios

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) deflagrou, nesta quinta-feira (20) a operação Esforço Comum. São cumpridos aproximadamente 36 mandados de busca e apreensão domiciliar e pessoal, resultado de investigação instaurada para apurar a contratação da Coopervale para prestação de serviços terceirizados junto a prefeituras.

De acordo com informações, as investigações até o momento revelaram um esquema envolvendo a cooperativa, que firmou contrato com diversos municípios de e estendeu sua atuação para outros estados da federação.

Segundo o MP, há indícios de que houve prévio ajuste para contratação da cooperativa, ao menos junto a Prefeitura de Rondonópolis, que resultou no pagamento de mais de R$ 67.000.000,00 (sessenta e sete milhões de reais) pela prestação de serviços.  

Conforme o Ministério Público, um dos mandados busca e apreensão é cumprido na cidade de Japorã (MS) e outros dois na cidade de Guaíra (PR), esta última onde a Coopervale também possui uma sede.

Recentemente, o TCE determinou que o município de Rondonópolis se abstivesse de contratar a Coopervale, em razão de inúmeras irregularidades constatadas no contrato. Além disso, indícios apontam que vários indivíduos são utilizados como prováveis “laranjas” para devolução desses valores para agentes públicos e outros particulares possivelmente que estejam atuando na “lavagem de dinheiro”.

A ação conta com o apoio operacional do Gaeco de e todos os outros regionais. Também auxiliam no cumprimento das medidas efetivo da e da Polícia Judiciária Civil.  

O Saiba Tudo Mato Grosso (MT) é um site sem vínculos partidários, sem preconceitos ideológicos e não está a serviço de grupos econômicos. O nosso valor é a qualidade da informação.