Anúncios

Quando se fala em -19, muitas pessoas desconfiam que podem estar com a doença quando perdem o olfato ou o paladar. No entanto, segundo boletim epidemiológico de Cuiabá, na Capital esses não são os sintomas mais comuns entre as pessoas que testaram positivo entre os dias 14 e 27 de março.

Segundo o boletim, o sintoma mais comum é a tosse, que apareceu em 57,9% dos casos. O segundo sinal mais frequente é a febre, que ocorreu em 48,5% dos diagnósticos. O terceiro é dor de cabeça (46%).

A perda de paladar é o 5º sintoma mais comum e foi apresentado em 28,7% dos casos. Logo em seguida vem a perda de olfato, que ocorreu em 28,5% dos diagnosticados com a doença. Também foi mostrado pelo boletim que entre as pessoas que perdem o paladar, 77,3% delas também perde o olfato.

Das pessoas que testaram positivo para -19 no período analisado pelo boletim, 9% delas não apresentou nenhum sintoma, ou seja, são os famosos assintomáticos. Muitos deles foram atrás de atendimento após terem tido contato com alguém contaminado pelo vírus.

Já entre as pessoas diagnosticadas com -19 que precisaram de internação, 60% delas tinha alguma doença associada, isto é, uma comorbidade. Em 41,4% delas, a doença era a e 21,9% dos que tinham comorbidades já possuíam diagnóstico de diabetes.