Anúncios

A filha biológica da deputada federal Flordelis dos Santos (PSD-RJ), Simone dos Santos Rodrigues afirmou, nesta segunda-feira (26/4), ter dado R$ 5 mil para a irmã Marzy Teixeira da Silva botar em prática o plano de assassinato do pastor Anderson do Carmo, morto em junho de 2019, em Niterói (RJ).

Simone alegou inocência da mãe, denunciada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) como a mentora do homicídio, e disse ter mandado matar o pai devido a abusos sexuais cometidos pelo pastor contra ela.

“Eu dei o dinheiro para a Marzy, e a Marzy resolveu com o Lucas. Eu estava em desespero, não aguentava mais as investidas dele, pois ele queria ficar comigo de qualquer forma, ameaçava cortar o dinheiro da minha medicação, do tratamento de câncer”, disse, em audiência na Câmara dos Deputados.

O depoimento faz parte do requerimento contra Flordelis analisado pelo Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Casa Legislativa.

Simone está presa acusada de envolvimento na morte do pastor. Ela disse que os R$ 5 mil teriam sido dado pelo próprio pastor Anderson ao longo dos anos. A filha biológica de Flordelis informou também que a maioria das pessoas da casa, com exceção da mãe, não gostava dele.

“No desespero, fiquei com síndrome do pânico, ansiedade, usei drogas por causa disso. […] A maior parte da casa não gostava dele. Eu sofria assédio todos os dias. Teve um dia que eu cheguei da quimioterapia, acordei com ele se masturbando no meu pé”, afirmou.

“Todos os dias pela manhã ele entrava no meu quarto para tentar me agarrar, tentou me violentar — e já conseguiu algumas vezes. Eu não aguentava mais. Ele já me agarrou na lavanderia da minha casa”, prosseguiu Simone, ao alegar que uma menor de idade também sofria abusos do pastor Anderson. Ela não contou mais detalhes, pois teria sido instruída pela defesa para falar do assunto apenas a partir de junho.

Flordelis já havia antecipado que o pastor ejaculou em Simone enquanto ela estava debilitada pelo tratamento de um câncer. A parlamentar ainda revelou que uma neta afirmou que não consegue ter contato com outro homem devido aos abusos cometidos pelo avô, pois sente o “cheiro dele”.

“Saber disso [dos abusos] colocou nos meus ombros uma culpa que vou carregar para o resto da vida, por não ter enxergado essas coisas que aconteciam dentro da minha própria casa. Eu fiquei sabendo apenas nas audiências. Minha filha confessou, e eu busquei saber algumas verdades, porque no início achei que ela fazia isso para me proteger, para me tirar dessa situação, mas infelizmente não foi isso aconteceu, e não foi só com ela”, disse.

Filho afetivo de Flordelis preso acusado de matar o pai, Lucas Cezar dos Santos de Souza disse, na última segunda-feira (19/4), ter recebido a oferta de R$ 10 mil “e alguns relógios” de Marzy para matar o pastor Anderson do Carmo.

“A Marzi me ofereceu um dinheiro, falou que o Anderson estava atrapalhando a vida dela, atrapalhando a vida da minha mãe, e que ninguém mais lá em casa estava suportando ele. Na época eu estava no tráfico de drogas. Então, ela me ofereceu o valor de R$ 10 mil e alguns relógios. E me mandou um print das conversas dela com a minha mãe”, afirmou.

Segundo Lucas, no entanto, o pastor Anderson do Carmo estaria vivo, ainda hoje, se Flordelis interferisse no plano de assassinato ou não tivesse “participado” do homicídio.

O Saiba Tudo Mato Grosso (MT) é um site sem vínculos partidários, sem preconceitos ideológicos e não está a serviço de grupos econômicos. O nosso valor é a qualidade da informação.