Anúncios

Estão abertas as para estudantes do ensino médio de todo Brasil para o curso de programação básica da Universidade (USP). Os interessados devem preencher o formulário de inscrição até o dia 10 de maio. 

Ao todo, serão oito aulas, sempre ministradas às quartas-feiras, das 16h até 17h, pela plataforma Meet. A primeira está programada para o dia 19 de maio e, a última, no dia 7 de julho.

Os conceitos de programação básica serão dados através da linguagem JavaScript. Durante a serão abordadas temáticas referentes à lógica e resolução de problemas. Os alunos que concluírem o curso com 70% ou mais tarefas concluídas receberão um certificado oficial da USP.

Além das atividades que serão propostas a cada aula para fixação, haverá monitoria em três diferentes horários – que serão informados futuramente. Ao finalizar o curso, os alunos deverão implementar um pequeno projeto de programação com base no que foi estudado. 

Segundo a equipe organizadora do projeto, não é necessário nenhum conhecimento prévio de programação para participar. É exigido, apenas, que o aluno tenha a um computador com para acompanhar as aulas e um celular com acesso ao WhatsApp.

A estudante de Ciência da Computação e uma das coordenadoras do projeto, Ana Laura Chioca Vieira, explica que a inscrição não garante uma vaga no curso, pois o número de vagas oferecidas dependerá de quantos monitores voluntários estarão disponíveis para atender aos inscritos. 

Gabriela Chavez, outra coordenadora do curso, ressalta ainda que que o Codifique não é um curso profissionalizante nem de informática ou de digital, mas uma formação para aqueles que querem descobrir um pouco mais sobre inclusão. “Entraremos em contato com os alunos inscritos para confirmar a matrícula através do e-mail fornecido. Caso alguém não seja selecionado, ficará em uma lista de espera aguardando uma vaga ser aberta”, explica. 

O Codifique é um projeto realizado pelo Programa de Educação Tutorial (PET) , do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos (SP). O curso foi oferecido presencialmente até 2019. Por conta da , agora está no formato on-line para se adequar ao contexto do ensino remoto emergencial.