Anúncios

O Governo de Mato Grosso divulgou na última semana a ampliação de 160 leitos de Terapia Intensiva em 14 municípios do estado e 500 novos leitos clínicos abertos em todas as regiões de Mato Grosso.

Neste pacote de ações de enfrentamento à em Mato Grosso, o Município de da Serra ficou fora, sem ampliação de leitos de UTI e clínicos.  “Dos 141 municípios, mais de 130 ofereceu vaga de leitos clínicos, inclusive aqui do lado, em e 14 cidades ofereceram leitos de UTI, num total de 160 leitos. (…) e a prefeitura de Tangará não colocou a disposição nenhum leito, nem de enfermaria, nem de UTI”, disparou o Deputado Estadual João José de Mattos (MDB), ao afirmar que há mais de um mês vem conversando com o prefeito Vander Masson () para junto com o Estado aumentarem os números de leitos de UTIs, utilizando os espaços ociosos do hospital municipal.


Contudo, a preocupação do prefeito é que a regulação desses leitos junto ao Estado tiraria a exclusividade dessas vagas aos munícipes tangaraenses. “Foi uma decisão lá atrás, da gestão passada, e nós continuamos com esse mesmo pensamento, continuamos apenas regulando pelo Governo Federal porque se regularmos com o Estado teremos que tirar as vagas disponíveis para a população tangaraense, para os demais cidadãos do Estado de Mato Grosso”, rebateu Masson.

Já o deputado disse que poderiam conversar com o Estado, conveniando leitos abertos somente a partir de agora, e deixando esses 10 exclusivos para pacientes do Município. “Se ele quiser implantar no nosso hospital, trazer equipe de enfermagem, técnicos de enfermagem, , equipamentos e para montar, talvez podemos disponibilizar um (…) mas desde que assuma toda a responsabilidade dentro do nosso hospital, porque neste momento nós não temos condições financeira, operacional e instrumental para abrir novas UTIs”, argumentou.