Anúncios

Mato Grosso registrou queda de 9,35% na venda de veículos, em fevereiro em relação a janeiro. Dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) apontam que em janeiro de 2021 foram feitos 7.768 emplacamentos e, em fevereiro, 7.042 veículos.

De acordo com a Fenabrave, as fábricas sem prazo para atender a demanda durante a pandemia da Covid-19.

As vendas de motos despencaram. Foram comercializadas 37,6% a menos que em janeiro. Em janeiro foram vendidas no estado 3.080 motos e em fevereiro, 1.922.

A queda também se deve à falta de produtos nas lojas.

Contudo, houve leve aumento de 11,14% no segmento de automóveis e comerciais leves. Em fevereiro foram vendidos 3.831 veículos.

Já no mês anterior teve 3.447 vendas.

O diretor de uma rede de concessionárias, Edson Maia, cita que a falta de matéria-prima nas fábricas continua a impactar nas concessionárias e a retração nas vendas é reflexo direto disso. Ou seja, as vendas poderiam estar mais aquecidas.

No segmento de caminhões, o registro é de queda de 25,3%. Os emplacamentos foram realizados em 248 unidades. Em janeiro foram comercializados 332 caminhões.

Em função do cenário de pandemia e explosão de casos da em Manaus, a fábrica parou no dia 15 de janeiro e só retornou em meados de fevereiro. Consequentemente, caiu a produção.

O diretor geral da Fenabrave Regional Mato Grosso, Paulo Boscolo, que é dono de uma concessionária, diz que fevereiro foi atípico – sem o de Carnaval – com o mesmo número de dias úteis comparado a janeiro e que, apesar de negativo, o resultado de Mato Grosso ainda foi melhor que o restante do país.

“Os números nacionais foram mais impactados que os nossos, em função do impacto das restrições, da pandemia e, especialmente, pelo incremento de ICMS nos seminovos”, diz.