Anúncios

A Fecomércio-MT e seus sindicatos filiados juntamente com as entidades representativas do comércio em FCDL-MT, CDL-MT e FACMAT entregaram ao governador do estado, Mauro Mendes, propostas para amenizar os impactos da pandemia da Covid-19 às atividades econômicas do estado. O documento foi protocolado no final da tarde desta terça-feira (23).

“Nos reunimos com os representantes das referidas entidades para alinharmos nossos posicionamentos, já que defendemos um setor extremamente relevante da economia. Sugerimos medidas ao governador para que as empresas possam continuar mantendo suas atividades e, dessa forma, preservar os empregos dos ”, disse o presidente da Fecomércio-MT, José Wenceslau de Souza Júnior.  

Entre as propostas apresentadas constam a proibição de venda de bebidas alcoólicas para consumo no local em bares, distribuidoras, conveniências, restaurantes e afins; a disponibilização de efetivo policial nas ruas para evitar aglomerações, e a ampliação do horário de funcionamento dos supermercados para 22h, evitando as constantes aglomerações nos estabelecimentos.

As entidades propõem, ainda, a realização de uma campanha de conscientização para gerar impacto no comportamento das pessoas sobre a real gravidade da situação, e atendimento emergencial aos segmentos mais afetados possibilitando maior prazo para o recolhimento de impostos (IPVA, , ISSQN, entre outros), prorrogação de validade de certidões, redução ou isenção de taxas, e financiamentos com baixo custo. 

“As empresas não são focos de transmissão do vírus, já que o ambiente é controlado com adoção das medidas protetivas. Durante todo esse período de pandemia, as entidades do comércio atuaram fortemente na divulgação e orientação sobre os protocolos de – disponibilização de álcool em gel nos estabelecimentos, distanciamento social e exigência do uso de máscaras tanto pelos colaboradores quanto pelos consumidores’, consta em um dos trechos do documento. 

Ao final, assinaram o presidente Fecomércio-MT, o presidente da CDL-MT, Célio Fernandes, o vice-presidente da FCDL-MT, David Willian Pintos e o presidente da Facmat-MT, Jonas Alves de Souza.