Anúncios

Um homem, de 24 anos, foi morto a tiros em um comércio na cidade de Itapema, no Litoral Norte catarinense, na noite de segunda-feira (22). Segundo a , o crime ocorreu após uma discussão em que a vítima, Daniel Pereira dos , teria pedido para três homens usarem máscaras ao entrar no estabelecimento e para não aglomerarem em frente ao local.

De acordo com Diogo Medeiros, delegado responsável pelo caso, o desentendimento sobre o uso do item de ocorreu no período da tarde. Antes do crime, três pessoas foram até o estabelecimento e compraram bebidas alcóolicas. Elas teriam tentado entrar sem o equipamento de proteção, mas foram orientados pelo filho do dono do estabelecimento, sobre o cumprimento das medidas sanitárias contra a propagação do .

Ainda conforme o delegado, após a compra dos itens, o grupo ficou em frente ao comércio bebendo. O dono do local e o filho reclamaram da conduta dos homens por conta da aglomeração. Nesse momento, uma discussão teve início.

“Um dos indivíduos desferiu uma latada de cerveja no rosto do rapaz. Mais tarde, provavelmente um dos indivíduos, voltou e desferiu quatro tiros contra o filho”, afirmou o delegado.

A PM foi acionada por volta das 19h e seguiu para o bairro Alto São Bento. Os bombeiros também prestaram atendimento e quando chegaram ao local, o jovem estava caído na calçada e inconsciente. Ele chegou a ser encaminhado ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

Os policiais realizaram buscas na região, mas nenhum suspeito foi localizado e ninguém foi preso. A arma usada no crime também não foi localizada.

O uso de máscaras é obrigatório devido ao coronavírus. O governo estadual decretou multa de R$ 500 para que não usar a máscara. A medida, divulgada no decreto de sexta-feira (19), começou a valer nesta terça-feira (23).

Também está proibida a aglomeração de pessoas em qualquer ambiente, seja interno ou externo, em cumprimento às regras sanitárias emitidas pela Secretaria de Estado da (SES). Até a noite de segunda, 767.652 pessoas foram diagnosticadas com o coronavírus e 9.651 delas morreram por conta da doença.