Anúncios

O marido de uma paciente de 20 anos, que estava grávida de 7 meses, denuncia que ela perdeu a filha, nesta terça-feira (2), por causa de uma suposta negligência médica, no Hospital Regional de (HRS). Segundo Emerson de Oliveira, a gestante perdeu o bebê após esperar horas, com dores, para ser feito um exame de ultrassonografia.

A grávida passou mal durante a gestação e procurou socorro no HRS na tarde desta segunda-feira, mas perdeu a bebê hoje, que teria morrido sufocada após o cordão umbilical enroscar no pescoço, segundo Emerson.

“A ultrassom foi realizada hoje, às 9h. Às 10h, minha filha faleceu. Eles deveriam ter feito antes a ultrassom e não deixar para fazer hoje. Minha esposa estava muito mal. Eles aplicaram remédio nela ontem, e ela acordou pior ainda do que já estava, com fortes dores. Não é fácil para um pai e uma mãe a chegar esse ponto, porque não é a primeira vez que isso acontece no Hospital Regional de Sorriso”, reclamou Emerson.

Ainda segundo ele, a gravidez de sua esposa não era de risco. “Espero que as autoridades tomem providência porque isso tá acontecendo várias vezes. Estamos bem abalados”, finalizou.

Outro lado 

A diretoria do Hospital Regional de Sorriso ainda não se pronunciou sobre o caso. Já a Secretaria de Estado de Saúde, por meio de nota, disse que ao dar entrada no Hospital Regional de Sorriso, a paciente “recebeu todo tratamento necessário ao seu quadro clínico e segue em internação. A SES esclarece que a causa do óbito fetal ainda é desconhecida, tendo em vista que a paciente estava em trabalho de parto prematuro. O caso será investigado pelo Serviço de Verificação de Óbito (SVO)”.