Anúncios

O acidente foi há pouco envolvendo uma Yamaha Factor preta e um Fiat Pálio, na avenida Bruno Martini, nas proximidades do bairro Aquarela, sentido ao aeroporto João Batista Figueiredo. O condutor da moto morreu ainda no local. Vilson Duarte tinha 37 anos e trabalhava como pedreiro em .

O motorista do não ficou ferido. O corpo do motociclista e o carro ficaram na pista. Por conta disso, uma equipe da fez o isolamento do local e controlou o o tráfego de veículos para evitar novos acidentes.

Ao Só Notícias, o perito Edson Gomes apontou que a colisão foi traseira. “A colisão foi muito energética e aí causou o trauma que levou a óbito. Foi traseira, a motocicleta colidiu com a parte posterior do veículo, que estava trafegando na faixa de rolamento destinada a ele”, explicou.

Ainda segundo Gomes, possivelmente o motociclista perdeu o controle da direção antes do impacto. “A hipótese mais plausível pelos vestígios que a gente pode apurar é que a motocicleta já havia perdido o controle, já havia derrapado e aí colidiu com o veículo que estava a sua frente”, detalhou.

O perito apontou, no entanto, que ainda não é possível confirmar se houve excesso de velocidade. “Não dá para apurar isso agora, tem que fazer os cálculos e ver se havia excesso”, completou.

A parte frontal da moto ficou completamente destruída, a parte do farol foi praticamente arrancada. Já o carro, teve danos na parte traseira esquerda. Os veículos devem ser retirados do local por uma empresa de guincho.

A também esteve no local para registrar o acidente e iniciar as investigações necessárias. O corpo de Vilson Duarte foi encaminhado ao Instituto Legal (IML) para exames de necropsia antes de ser liberado para sepultamento.

Em instantes, mais detalhes