Anúncios

O prefeito Roberto Dorner (Republicanos) baixou, há pouco, novo decreto determinando toque de recolher em , a partir de amanhã, entre às 23h e 5h, como forma de contenção e prevenção aos casos de Coronavírus, que vem crescendo nos últimos dias, e também levando em consideração a alta taxa de ocupação das Unidades de Terapia Intensiva exclusivas para tratamento da doença. A medida segue até o próximo dia 19.

Todo estabelecimento comercial e de serviço deve encerrar suas atividades até às 22h. A determinação se aplica também aos informais, como ambulantes e também a rede de . O fechamento às 22h não se aplica a serviços de tratamento e abastecimento de água, captação e tratamento de esgoto e lixo, geração, transmissão e distribuição de elétrica e gás, postos de combustível (exceto conveniências), assistência médica e hospitalar, clínicas veterinárias, odontológicas e médicas, distribuição e comercialização de medicamentos e laboratórios clínicos.

Também ficam de fora serviços funerários, de telecomunicações, processamento de dados ligados a serviços essenciais, segurança privada, de táxi e aplicativo de transporte individual, imprensa, profissionais da área da Saúde, setor de hotelaria, advocatícios, e servidores públicos das áreas de fiscalização das secretarias de Meio Ambiente, Mobilidade Urbana e Ordem Pública, quando no exercício da profissão.

É permitida a circulação de pessoas durante o horário para fins de acesso a serviços essenciais ou sua prestação, comprovando-se a necessidade de urgência, e também em decorrente do retorno/partida de viagens do terminal rodoviário ou aeroporto.

Também estão cancelados os eventos realizados em locais abertos ou fechados, independente das características, condições ambientais, tipo do público, duração e modalidade.

A violação das normas do decreto podem acarretar penalidades previstas no código penal e legislação municipal, com pena de detenção de um mês a um ano, e multa, calculada com base na gravidade da infração, por meio da Unidade de Referência, podendo chegar a mais de R$ 44,2 mil (até 15 mil UR, com valor de R$ 2,95 cada). No caso de reincidência, o valor é dobrado.

A decisão foi tomada em conjunto com a câmara municipal. “Sempre deixei claro que minha intenção de jamais será prejudicar o comércio com medidas drásticas. Junto com a Guarda Civil Municipal, com a e a , foram realizadas fiscalizações e notificações. Mas mesmo com toda a ação de orientação e fiscalização, ainda registramos um aumento de números. Isso nos deixa triste. Não podemos ser omissos diante do cenário de mortes. Precisamos agir. A câmara dos Vereadores, que tem participado das discussões, sugeriu uma nova ação para conter o avanço da doença”, disse Dorner através da assessoria.

Conforme Só Notícias já informou, desde o início da pandemia, Sinop registrou 11.648 casos da doença. Destes, 11.217 estão recuperados, 271 em isolamento e 24 internados (oito em e 16 em enfermarias). Outros 172 pessoas não resistiram e morreram. Já a taxa de ocupação das UTIs no Regional está em 94,74%, ou seja, das 19 pactuadas, apenas uma está vaga.

O presidente da câmara, Elbio Wolkweis, disse, através da assessoria, que a decisão do toque de recolher e redução no horário de atendimento no comércio à noite não ficou apenas no âmbito do legislativo e do executivo. “Essa decisão foi tomada junto com entidades de Sinop. É situação muito difícil que a nossa cidade vem tendo ultimamente. O prefeito falou em 24 mortes em um mês. Essa semana estávamos sem UTI. Então eu peço a colaboração de todos os sinopenses, de todos os donos de bares e restaurantes, que em breve tudo vai passar, tudo vai voltar ao normal”