Anúncios

Os consumidores mato-grossenses têm trocado a carne bovina por ovos, conforme dados da Associação Mato-grossense de Avicultura (Amav). O motivo é o aumento da carne no último ano.

De acordo com a entidade, o aumento nas vendas de ovos foi de 6,8%.

Segundo Lindomar Rodrigues, executivo da Amav, o crescimento no consumo de ovos se dá por dois motivos. Primeiro, o preço do ovo em relação ao da carne. Enquanto uma cartela com 30 ovos custa em média R$ 8,30 nos supermercados, o quilo da carne bovina chega a R$ 28.

O segundo fator que tem contribuído para o aumento no consumo de ovos é que os avicultores ainda não repassaram o aumento do custo aos consumidores, já que, segundo ele, as aves ainda estão consumindo milho da safra 2019/2020.

Lindomar destaca, porém, que o milho passou de R$ 38 a saca para quase R$ 80, o que deve impactar no preço dos ovos.

“Infelizmente estamos reduzindo a produção para diminuir a oferta, para ver se equiparamos os custos de produção, pois em janeiro já fechamos no vermelho, com cerca de R$ 1,98 por dúzia de ovos produzida”, afirma.

Aumento no valor da carne

Em Cuiabá, o aumento da carne bovina chegou a 16% em janeiro em relação ao mesmo período do ano passado.

Na realizada pelo Instituto Mato-grossense de Agropecuária (IMEA), os cortes músculo e costela foram os que apresentaram as maiores altas, com quase 28% de aumento em um ano.

Em Mato Grosso, a arroba está cotada a cerca de R$ 266, cerca de 55% a mais mesmo período do ano passado.

A arroba valorizada é o reflexo da forte demanda nas exportações. Tem mais comprador no mercado do que bois indo para o abate.

Outro fator é que está mais caro engordar o animal.

A seca prolongada e o abate alto de matrizes contribuíram para que 2021 também começasse com a menor oferta de bois.