Anúncios

Mesmo diante de um cenário de pandemia, o MT precisou se reinventar para cuidar da saúde dos doadores, pacientes e colaboradores. O único banco de sangue público de Mato Grosso reforçou campanhas em parceria com órgãos e instituições, doadores fidelizados ligados ao e veículos de comunicação, fundamentais para a divulgação das informações.

Essas ações contribuíram para manutenção do o estoque de bolsas de sangue em Mato Grosso. “Ao longo do ano, foram realizadas 54 campanhas de coleta de sangue, quatro palestras para sensibilizar as pessoas a doarem sangue de forma regular, nove coletas externas com o hemobus [ônibus]”, informou a diretora do , Gian Carla Zanela.

Além disso, o MT Hemocentro distribuiu 17.042 bolsas de hemocomponentes às unidades de saúde e 20.464 bolsas à Hemorrede (UCTs), que está presente em pontos estratégico do Estado e atende às macro e microrregiões. No total, os doadores de sangue possibilitaram a distribuição de 37.506 bolsas de hemocomponentes e salvaram milhares de vidas por meio da doação voluntária e altruísta.

O arquivo do ambulatório do MT Hemocentro conta com 4.799 prontuários e, segundo o Sistema Nacional de Regulação, foram realizadas 3.665 consultas em hematologia (adulto e infantil) no ano de 2020.

Dos quase cinco mil pacientes que são acompanhados pela equipe multidisciplinar do banco de sangue, 680 possuem diagnóstico de Doença Falciforme, 367 foram diagnosticados com Púrpura Trombocitopênica Idiopática ou Plaquetopenia, 240 são hemofílicos, 63 possuem coagulopatias raras, 114 têm a Doença de Von Willebrand, 13 têm a Doença de Gaucher, 36 têm poliglobulia ou hematocromatose, 31 possuem leucopenia, 97 possuem anemias hemolíticas, 130 possuem Aplasia Medular ou Hipoplasia, 120 possuem outras anemias, 35 possuem trombofilia, 97 possuem talassemias e 28 possuem outros diagnósticos. Cerca de 1.200 pacientes ainda se encontram em investigação de diagnóstico.

Doação de Medula Óssea

O MT Hemocentro também recebe, orienta e coleta amostras de sangue de pessoas voluntárias, que têm interesse em fazer o cadastro no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (REDOME). Até dezembro de 2020, foram registrados 66.641 mil doadores de medula óssea em Mato Grosso. Somente no ano de 2020, foram cadastrados 1.001 novos doadores.

Por meio deste cadastro, em 2020, foram detectados 20 pacientes compatíveis com doadores, sendo 11 de compatibilidade nacional e nove de compatibilidade internacional. Também neste ano, dois pacientes atendidos pelo ambulatório do MT Hemocentro receberam o transplante de medula óssea e estão em recuperação.

continuada

Em 2020, ainda foram realizadas 35 ações de educação em saúde, educação em serviço, ensino em serviço e três pesquisas em serviço. 

O Hemocentro Coordenador tem como uma de suas atribuições capacitar todas as unidades hemoterápicas do estado, possibilitando que os profissionais que trabalham com este serviço de alta complexidade tenham respaldo técnico e científico. As capacitações buscam ofertar melhorias tanto no parque tecnológico – em termos de equipamentos de alta performance –, garantindo a qualidade e excelência em serviços.

Serviço

Devido à pandemia pela Covid-19, o MT Hemocentro está agendando as para evitar aglomerações no local. As podem ser agendadas por meio dos telefones (65) 3623-0044 (Ramal 221 e 222) e Whatsapp (65) 98433-0624. Também é possível agendar a doação pela internet, clicando aqui.

A sede do MT-Hemocentro está localizada na Rua 13 de junho, n° 1.055, Cuiabá, Centro Sul. O funcionamento da unidade ocorre de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17h30.