Anúncios

A Escola Estadual de Desenvolvimento Integral de (Edieb) Antônio Cesário de Figueiredo Neto, localizada no centro de Cuiabá, começa o ano letivo de 2021 com um movimento diferente. A unidade ganhou mais alunos que vão ocupar espaços, quando o ensino for retomado na modalidade híbrida, que não estavam sendo utilizados.

A mudança do Ceja Cesário Neto para Edieb Cesário Neto não mexe na estrutura física do prédio. Todas as 25 salas de aula estão mantidas, assim como biblioteca e laboratórios. A grande diferença é a quantidade de alunos e , aproveitando melhor o espaço físico.

Secretário de Estado de , Alan Porto recebeu, na tarde desta sexta-feira (29.01), representantes do Cesário Neto para sanar as últimas dúvidas. Participaram da reunião o assessor pedagógico Maurílio Lopes da Silva, a secretária da escola, Cinira Azambuja, e a coordenadora, Arali Maiza Parma Dalsico.

Boatos sobre a desativação do laboratório de química foram desmentidos pelo secretário, que enfatizou a importância de manter o diálogo para que não se espalhem. O secretário enfatizou a preocupação da secretaria com os alunos especiais e afirmou que nenhum estudante ficará desassistido e nenhum professor sairá prejudicado.

“Esclarecemos todos os pontos. Houve respeito, houve diálogo entre as partes, e saímos com todos os encaminhamentos e também todas as dúvidas sanadas. Tenho certeza que saímos mais fortalecidos desta reunião”, destacou Alan Porto.

O assessor pedagógico reforçou a importância do diálogo, principalmente quando surgem dúvidas. “A partir de agora está alinhado. A escola entendeu qual é o propósito da Secretaria de Educação. Já entendeu o procedimento, como ficará cada setor, como ficará cada ambiente. Não restam dúvidas e, com certeza, isso será levado para a comunidade escolar, informando que houve essa reunião e o comum acordo do que aconteceu e vai acontecer daqui para frente com a escola Cesário Neto”.

Maurílio ainda agradeceu a oportunidade de a escola ser transformada em uma Edieb e a abertura do diálogo.

Cinira, que está desde 2013 na escola, também enfatizou a alegria ao saber que a escola seria transformada em Edieb e sanou as dúvidas principalmente sobre o tempo que o prédio será dividido com alunos de outras duas .

O secretário Alan Porto reafirmou que a permanência dos alunos da Escola Estadual Barão de Melgaço e do Centro de Apoio e Suporte à Inclusão da Educação Especial (Casies) é temporária.

Mudanças

As Ediebs foram criadas este ano e nestas unidades, além do Ensino Fundamental e do Ensino Médio, há oferta também da Educação de Jovens e Adultos (EJA). Ou seja, os alunos do antigo Ceja Cesário neto não terão prejuízos, porque o ensino também será mantido.

As mudanças na unidade fazem parte do reordenamento da rede estadual de ensino e, além de buscarem o melhor aproveitamento do prédio público, atendem Termos de Ajustamento de Conduta (TACs) feitos com o do Estado.

Os TACs foram assinados em relação às escolas Nilo Póvoas e Barão de Melgaço.

Os alunos da Barão de Melgaço, que estavam no Nilo Póvoas, passam a ocupar as salas do Cesário Neto no período diurno.

Casies

Outro TAC é referente ao Centro de Apoio e Suporte à Inclusão da Educação Especial (Casies), que hoje ocupa um prédio alugado e com estrutura precária. A transferência dos alunos para o Cesário Neto visa melhorar o atendimento até que a nova unidade fique pronta.

EJA mantido

Mesmo com todas as alterações, é importante frisar que com as adequações que serão feitas na Edieb Cesário Neto, a escola terá 25 salas de aula e todas elas estarão disponíveis para os alunos do EJA no período noturno.