Anúncios

A (SES-MT) foi formalmente comunicada sobre a realização de uma pesquisa do Ministério da Saúde que avaliará a cobertura vacinal de nascidos vivos no ano de 2017.

De acordo com o professor José Cassio de Moraes, coordenador nacional do estudo, a pesquisa terá início na próxima segunda-feira (07.12) e encerramento previsto para o dia 20 de janeiro de 2021, tendo como área de avaliação em . Vale ressaltar que a pesquisa poderá se estender além desta data, caso necessário.

“Observa-se, nos últimos anos, uma queda da cobertura vacinal das vacinas incluídas no Calendário Básico de Vacinação. Várias hipóteses são levantadas: sucesso do programa [de imunização] e perda de medo de algumas doenças, movimento antivacina, problemas logísticos na aplicação da e mudança do sistema de informação. Nota-se também em algumas capitais o ressurgimento de doenças imunopreveníveis, ou seja, doenças que podem ser evitadas através das vacinas”, destacou o coordenador da pesquisa.

Este estudo vai analisar a cobertura vacinal em Cuiabá e em outras capitais brasileiras. O levantamento é realizado a pedido do Ministério da Saúde e tem financiamento do CNPq, órgão público responsável por financiar pesquisas e no país.

As entrevistadoras foram contratadas por uma empresa chamada Science, com sede no Rio de Janeiro, são residentes da cidade de Cuiabá e estarão sob a supervisão de ex-funcionário do IBGE. Além disso, todos os profissionais estarão uniformizados com coletes do Ministério da Saúde.

Esses profissionais passarão de casa em casa, em bairros previamente sorteados, e farão algumas perguntas para o responsável das , como escolaridade dos pais e número de residentes no domicílio, além de tirar uma da caderneta de vacinação da , que deverá ter nascido no ano de 2017.

Todas as pessoas que aceitarem participar deverão assinar o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido em duas vias – uma fica com a pessoa e outra com a entrevistadora. Pesquisas realizadas entre humanos necessita deste termo, pois é uma segurança para os participantes do estudo, além de conter informações e telefones sobre todos os responsáveis pela pesquisa.

Serviço

Essa pesquisa foi feita em todo país em 2007 e agora será repetida com o objetivo de promover o acompanhamento da cobertura vacinal no Brasil.  Em Cuiabá, a pesquisa é coordenada pela professora Jaqueline Costa Lima, da Faculdade de da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

Para mais informações, a Coordenação-Geral do Programa Nacional de Imunizações (CGPNI) pode fazer esclarecimentos por meio do telefone (61) 3315-3874.