Anúncios

A , através da Regional de (730 km a leste de Cuiabá), com apoio da Gerência de Combate ao Crime (GOE) e Gerência Estadual de Polinter e Capturas (Gepol), cumpre, na manhã desta quinta-feira (03), 35 mandados, sendo 21 de prisão, contra membros do Comando Vermelho responsáveis por tortura, homicídios e outros crimes na região.

A operação denominada Constantine foi deflagrada pela Núcleo de Inteligência da Regional de Água Boa para cumprimento de 21 ordens de prisões preventivas e 14 de busca e apreensão, com objetivo de reprimir diversos crimes praticados por uma facção criminosa atuante na região.

Entre os crimes praticados pelo grupo criminoso estão o de entorpecentes, associação criminosa, associação para o tráfico, tortura e homicídio. Os trabalhos também buscam coletar provas para robustecer inquéritos instaurados pela delegacia de Água Boa.

As ordens judiciais foram expedidas pela 7ª Vara Criminal de Combate ao Crime Organizado de Cuiabá, após representação do coordenador de inteligência de Água Boa, delegado Gutemberg de Lucena Almeida. Foram deferidas as prisões preventivas contra 21 alvos suspeitos de praticarem os crimes de tráfico e associação para o tráfico, além de integrarem a organização criminosa investigada.

O delegado regional, Valmon Pereira da Silva, ressaltou a importância da operação para a região, sendo que diversos dos investigados atuam de forma direta ou indireta em vários municípios do polo e a prisão da organização criminosa dificultará a expansão dos atos ilícitos nessas cidades.

“Em três meses, a Polícia Civil de Água Boa, contando com a Operação Vespeiro, já identificou e prendeu aproximadamente 40 integrantes de organização criminosa que atuava na região”, destacou o delegado Gutemberg de Lucena.

Para cumprir os mandados foi mobilizado um efetivo de 53 policiais civis de diversas unidades da Regional de Água Boa, como as delegacias de Canarana, Nova Xavantina, e Querência.