Anúncios

Entre janeiro e novembro deste ano, a Polícia Civil em Primavera do Leste registrou pedidos de 284 medidas protetivas. O procedimento está estabelecido na Lei 11340/2006 como tutela de urgência para salvaguardar a integridade física, psicológica ou patrimonial das vítimas de violência.

Além do número de medidas protetivas, a Polícia Civil também registrou 429 boletins de ocorrência pelo crime de ameaça contra mulheres. Já o crime de lesão corporal teve 254 boletins confeccionados. As duas ocorrências criminais estão entre as mais registradas contra vítimas mulheres na faixa de 18 a 59 anos, conforme levantamento do Observatório de Segurança Pública do Estado.  

Os números demonstram a necessidade de uma estrutura adequada em uma unidade especializada para amparar, acolhe e atender mulheres em situação de violência. E para atender esse público com mais qualidade, a Polícia Civil instalou a Delegacia Especializada de Defesa da Mulher (Dedm) em Primavera do Leste com o objetivo de ofertar apoio e acolhimento a essas vítimas, além de atender também crianças, adolescentes e idosos.

Esta é a oitava Delegacia da Mulher no estado. A nova DEDM foi instalada em um prédio amplo locado pelo Estado e Prefeitura do município para abrigar as três unidades policiais da cidade.

A delegada Anamaria Machado Costa, que assumiu a titularidade da DEDM de Primavera do Leste, destaca a conquista em colocar a nova unidade em funcionamento e pontua que acompanhará pessoalmente todos os atos e procedimentos policiais. “A unidade é um espaço onde a mulher ou a vítima criança, adolescente ou idosa será ouvida, acolhida e terá uma equipe pronta e profissional para atendê-las. É uma conquista para a sociedade ter uma unidade policial especializada e em local adequado, com a equipe policial que receberá a todas com carinho e acolhimento necessários”.

Presente à inauguração do novo prédio das delegacias, o delegado-geral da Polícia Civil, Mário Resende, destacou a importância de espaços adequados para receber vítimas de violência doméstica, que muitas vezes chegam sem nenhuma perspectiva, buscando socorro e amparo da Polícia. “Essa mulher que chega, muita vezes destruída, vai ser muito bem amparada, em um ambiente adequado. Em Cuiabá, também conseguimos neste ano instalar uma unidade de Plantão 24 horas da mulher e em breve vamos inaugurar um novo prédio para a Delegacia de Defesa da Mulher na Capital”, afirmou o delegado-geral.

O prefeito de Primavera do Leste, Leonardo Bortolin, destacou a sensibilidade da delegada Anamaria e da promotora Nayara Roman em buscar apoio para concretizar o espaço da nova delegacia. “Era um sonho que há dois anos a senhora defendia que Primavera precisava ter a Delegacia da mulher e eis que surge aqui no nosso meio a delegada com a sensibilidade de construir e lutar pela defesa dos direitos da mulher, ao lado do conselho, da Câmara e de outras mulheres que ocupam seus espaços, como a comandante regional da PM e a inspetora da PRF no município. Acredito que tão importante quanto a inauguração desta delegacia é a consolidação da delegacia da mulher”, finalizou o prefeito.