Anúncios

A Operação Integrada Ordem Pública, deflagrada nesta quinta-feira (17.12), na Região Integrada de Segurança Pública (Risp) 4, com sede em (144 km ao Sul de Cuiabá), resultou na prisão de 15 pessoas e cumprimento de 27 mandados de busca e apreensão. O foco é o combate à facção criminosa Comando Vermelho, cujos alvos são suspeitos de envolvimento com o crime de e homicídios.

Do total de prisões por tráfico de drogas, 10 ocorreram por cumprimentos de mandados e seis em flagrante. Foram expedidos 16 mandados de prisões, sendo que seis pessoas estão foragidas. Conforme as investigações da (PJC-MT), alguns integrantes também são suspeitos de cometerem homicídios na cidade entre os meses de outubro e novembro.

“Ainda estamos apurando estes fatos, mas há fortes indícios de envolvimento levantados pela investigação em curso. Tivemos prisões em flagrante, além das que estavam previstas, no momento de cumprimento dos mandados, então é uma operação muito positiva e que contou a atuação integrada das forças de segurança”, frisou o titular da Delegacia de Jaciara, delegado Sidarta Vidigal de Almeida.

A ação resultou ainda na apreensão de R$ 24 mil em dinheiro, pequena porção de substância análoga a maconha, duas armas, munições calibre 12 e uma munição de calibre ponto 50.

O comandante da 7ª Companhia Independente de , TC PM Handson Freitas Farias, ressaltou que além do apoio ao cumprimento de mandados, a operação continua com o policiamento ostensivo e realização de barreiras em alguns pontos da cidade e entorno. “Também daremos apoio na higienização de 53 pontos de pichação com inscrições do Comando Vermelho e palavras de incitação ao crime, nas cidades de Jaciara, , e Distrito de , em parceria com as Prefeituras”.

Além da PM-MT e da PJC-MT, a Operação Integrada conta com a participação do Militar (CBM-MT), Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), (PRF) e Sistema Penitenciário. São 135 profissionais de segurança envolvidos.

Até esta sexta-feira (18.12), a ação continua em bairros com maior índice de criminalidade, por meio de saturação, bloqueios, abordagens e fiscalização de bares, juntamente com a Vigilância Sanitária e o CBM-MT.