Anúncios

A Polícia Civil de São José do Xingu (1.200 km a nordeste de Cuiabá) prendeu em flagrante na manhã desta quarta-feira (02.12) um homem de 24 anos suspeito de provocar inúmeras lesões e levar à morte a companheira de 31 anos. Ele foi ouvido na delegacia do município e autuado em flagrante por homicídio com qualificadora em feminicídio.

A vítima, Tatiane Aguiar da Silva, 31 anos, sofreu diversas lesões, principalmente no rosto, e foi socorrida para uma unidade de saúde do município, porém, não resistiu aos ferimentos. As agressões foram presenciadas pela filha da vítima, de 13 anos, que buscou socorro para a mãe.

O casal retornava na madrugada de quarta-feira da cidade de São José do Xingu, onde o suspeito ingeriu bebida alcoólica, para uma fazenda onde morava e trabalha. No trajeto, após veículo em que estavam apresentar problemas, mãe e filha saíram do carro e correram em direção ao pasto de uma fazenda à beira da estrada. A adolescente foi alcançada pelo padrasto, que a agrediu e depois mandou a filha chamar pela mãe. Ao retornar ao veículo, Tatiane começou a ser agredida pelo suspeito com tapas e socos.

A filha da vítima correu para buscar por socorro e retornou ao local com pessoas conhecidas que encontraram Tatiane caída à beira da estrada. Ela foi socorrida até um posto de saúde e recebeu os primeiros atendimentos, porém, não resistiu à lesões sofridas.

Após ser comunicada pela Polícia Militar sobre o ocorrido, a equipe da Delegacia da Polícia Civil iniciou as diligências para apurar o crime. Com apoio da PM, o suspeito foi localizado na fazenda onde trabalhava.

Encaminhado à unidade policial, ele foi ouvido pelo delegado Gustavo Espíndula de Souza e autuado em flagrante por homicídio qualificado. Após os procedimentos policiais e realização de exame de corpo de delito, ele será encaminhado à unidade prisional de Porto Alegre do Norte.

O delegado ouviu a adolescente e outras testemunhas, que relataram o histórico de agressividade do suspeito. A adolescente também passará por exame de corpo de delito.

A causa da morte de Tatiane Aguiar será definida após exame de necropsia realizado pela Politec em Confresa.