Anúncios

Curvelândia, no sudoeste mato-grossense (distante 280 quilômetros de ) completa 20 anos como município nesta segunda-feira (07.12) com ações do Governo do Estado em infraestrutura, cujos investimentos somam mais de R$ 15 milhões, em saúde e com os repasses financeiros em dia.

Duas obras em execução, de responsabilidade da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística () beneficiam os 5.241 curvelandenses. A pavimentação de 5,6 quilômetros da MT-250, entre o entroncamento da , em Curvelândia, e entroncamento da MT-475, no distrito de Aparecida Bela, em Glória D’Oeste, com investimento de R$ 4,1 milhões; e a manutenção de 99,09 quilômetros da MT-170, entre Caramujo e Salto do Céu, passando por Curvelândia. Os investimentos somam R$ 11,7 milhões.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) enviou ao município 450 testes rápidos para detecção do coronavírus e para combatê-lo, num total de 19.102 comprimidos, entre azitromicina (2.349), ivermectina (1.879) e dipirona (14.874), também distribuído em gotas, com 365 frascos. 

Entre janeiro e setembro deste ano, o Governo do Estado repassou R$ 3,18 milhões aos cofres municipais em , IPVA e Fethab, além de R$ 1,07 milhão em assistência social, transporte escolar e convênios na área de saúde, entre 2019 e julho de 2020.



Recuperação e conservação de 99,09 km da MT 170 – Sinfra-MT

Economia – Agropecuária, com R$ 43,49 milhões, e administração pública (R$ 29,85 milhões) respondiam por 70% do Produto Interno Bruto (PIB) municipal de R$ 104,9 milhões em 2017, segundo os últimos dados divulgados pelo IBGE. O PIB per capita é de R$ 20.778,86.

Maior produtor mato-grossense de tangerina, com 170 toneladas; quinto na produção de melão (120 toneladas) e 13º em cana-de-açúcar (370,3 mil toneladas, avaliadas em R$ 30,45 milhões), Curvelândia possui uma diversificada. Produz ainda banana, limão, coco da baía, mandioca, melancia, milho e abacaxi.

A pecuária é representada por um rebanho bovino com 61,7 mil cabeças, das quais 1.532 vacas ordenhadas e uma produção de leiteira de 2,78 milhões de litros; rebanho galináceo com 24.408 cabeças (6 mil galinhas) e 1.669 suínos, dos quais 182 matrizes.  

História – Curvelândia já foi conhecida como “Curva do Boi”, por causa de um acidente, na década de 1970. Uma boiada estaria sendo guiada, quando numa curva surgiu um ônibus atropelando nove bois.

Foi povoada por migrantes de diversas regiões do , que contaram com incentivos de programas do antigo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). 

A emancipação administrativa é resultado de um plebiscito, cujo resultado foi transformado na Lei 6.981, que desmembrou Curvelândia dos municípios de Cáceres,  e Lambari d’Oeste.