Anúncios

A Prefeitura de Rondonópolis confirmou o entendimento de que está liberado o funcionamento do comércio no desta sexta-feira (20), Dia da Consciência Negra, em todo o município, conforme o acordo definido em convenção coletiva, sem a necessidade de edição de um novo Decreto Municipal.

Segundo o informado pelo Poder Executivo, segue em vigor no município o Decreto Municipal nº 9.780, de 3 de novembro de 2020, que prevê o funcionamento das atividades não essenciais, entre elas o comércio, de acordo com o horário estabelecido em alvará.

No Decreto, a Prefeitura autoriza as atividades previstas no artigo 10º do decreto nº 9.623, de 23 de julho de 2020 a funcionarem conforme alvará, mantendo apenas as disposições que tratam dos critérios sanitários para prevenção do coronavírus, ficam revogadas assim as determinações que estabeleciam horário de abertura e fechamento das atividades, bem como o impedimento de abertura nos .

Neste entendimento, é facultado aos lojistas a abertura dos estabelecimentos das 9h às 14h, e a mercados, supermercados e açougues das 8h às 18h.

Ofício

Em Ofício (nº 107/2020) encaminhado ao prefeito municipal, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Rondonópolis () solicitou, ainda no dia 28 de outubro, a abertura do comércio local nos dias 02 (feriado nacional de Finados) e 20 (feriado estadual de Consciência Negra) de novembro. O documento foi assinado pelo da entidade, Thiago Sperança.

“Com tantos prejuízos que nosso comércio já amargou ao longo deste ano, toda possibilidade de recuperação é bem-vinda. Nossa esperança é a de que cada rondonopolitano consiga engrenar na retomada econômica ainda nesta reta final de 2020, com datas importantes que movimentam os negócios e geram emprego e renda. Cada dia de comércio aberto é um dia de recuperação do desgaste provocado pela ”, analisou Sperança.

O documento emitido ao gestor municipal destacou, justamente, estas expectativas. Seguindo as projeções do comércio local, os meses de novembro e dezembro serão decisivos no processo de recuperação da economia. Com boa parte dos consumidores recebendo salários e ao menos a primeira das duas parcelas do 13 º salário a partir da próxima semana, a injeção nas compras, aliada à confiança restabelecida dos consumidores, deve alavancar as vendas e aumentar os ganhos de quem trabalha no setor.

Outro argumento da CDL no Ofício foi permitir que, com mais tempos para ir às compras me novembro, se evite a aglomeração de pessoas nas lojas, garantindo medidas de e saúde, como o distanciamento social e fiscalização quanto ao uso de máscaras de proteção dentro de cada estabelecimento. Somente em novembro, importante lembrar, além das compras antecipadas para o , datas como a Black Friday tendem a levar mais pessoas aos comércios.