Anúncios

Começou dia 1º e segue até 30 de novembro a segunda etapa da contra a febre aftosa para bovinos e bubalinos de até 2 anos de idade em Mato Grosso. Os pecuaristas têm até o dia 10 de dezembro para comunicar a vacinação ao Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea-MT), exceto na região do em que a vacinação e a comunicação seguem até 15 de dezembro.

Uma das novidades deste ano é que não há mais prazo de carência para o dos animais. O transporte pode ser feito logo após a vacinação registrada no Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea-MT), conforme a Instrução Normativa nº 48, de 14 de julho de 2020.

A atualização das informações para o Indea-MT sobre o saldo de animais deve ser feita regularmente nas etapas de vacinação, mesmo para os produtores que não têm animais em idade para serem imunizados. Além disso, o saldo temporário para o abate dos animais será de 90 dias, ou seja, o produtor terá até o dia 28 de fevereiro de 2021 para abater seus animais lançados nesta categoria.

Retirada da

Mato Grosso faz parte do grupo IV do cronograma estabelecido pelo , (Mapa) para a retirada da vacinação da febre aftosa a partir de 2022. Uma pequena área do noroeste do estado, composta por quatro municípios e Rondolândia, integram o Bloco I que não vacina mais.

Os caminhos para tornar Mato Grosso livre da doença sem vacinação foram discutidos no dia 22 de outubro durante o 2º Fórum Estadual de Vigilância contra a Febre Aftosa, promovido pelo Mapa, Famato, Acrimat, Acrismat, Aproleite, Indea-MT, Fesa, CRMV e Sindifrigo. O evento teve a participação de especialistas e lideranças do Agro nacional e internacional. Para assistir acesse o canal do Sistema Famato no YouTube https://youtu.be/rF_PbCbnrUU.