Anúncios

O Ônibus Lilás, da Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (-MT), continua percorrendo diversos municípios do Estado de . A ação, que faz parte do Programa Ser Mulher, visa fortalecer o combate à violência contra as mulheres, causa defendida pela primeira-dama do Estado, Virginia Mendes.

Na manhã dessa quinta-feira (12.11), as mulheres que residem na comunidade Vila Pedro Neca, localizada no município de (323 km de Cuiabá), receberam as atividades do Ônibus Lilás. Na sexta-feira (13), o ônibus visitará a comunidade Porto. Outras comunidades como Vila Cardoso e Vila Picada também receberam as atividades nesta semana.

A unidade móvel de atendimento itinerante leva serviços de orientação, acolhimento e prevenção da violência contra a mulher às localidades mais distantes, como assentamentos, aldeias indígenas, comunidades rurais e quilombolas.

Já entre os dias 24 e 27 de novembro, a iniciativa será realizada no município de Barra do Garças (520 km de Cuiabá). No primeiro dia o ônibus irá passar em duas comunidades, no período da manhã no Vale do e a tarde em Indianópolis.

A iniciativa é realizada pelo Núcleo Estadual de Política Para Mulheres em parceria com o Centro de Referência em Direitos Humanos de Cáceres, Centro de Referência de Assistência Social (Cras), Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e o Núcleo Estadual de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoa (Netrap).

No dia 25 de novembro (quarta-feira) o veículo segue para o assentamento Serra Verde e depois para a comunidade Voadeira. Nos dias 26 e 27 (quinta e sexta-feira) os atendimentos serão prestados nos assentamentos Passa Vinte e Wilmar Peres respectivamente.

No começo do mês o município de Cáceres (215 km de Cuiabá) também recebeu os serviços do Ônibus Lilás. Entre as comunidades visitadas estiveram: Caramujo, Limão, Vila Aparecida e Vila .

A secretária da Setasc, Rosamaria Carvalho, ressalta que a primeira-dama tem se dedicado ao combate à violência feminina e que ações como a do Ônibus Lilás contribuem para a garantia dos direitos das mulheres.

“A prova disso é a implantação da primeira delegacia 24 horas de atendimento à violência doméstica e familiar, em Cuiabá, que na inauguração contou com a presença da primeira-dama Michele Bolsonaro”, disse.

Além disso, outra importante iniciativa do Ser Mulher,  é o pagamento de auxílio às mulheres vítimas de violência doméstica por meio de aporte financeiro de até um , exclusivo para o pagamento de aluguel, por um período máximo de seis meses.

A assistente social da Setasc, Fátima Vieira do Prado, que tem conduzido as visitas, destacou a importância de políticas públicas efetivas para o processo de enfrentamento da violência contra a mulher.

“Estamos buscando sensibilizar e orientar as mulheres que sofrem algum tipo de violência. Em cada lugar que visitamos sempre tem uma vítima, então alertar essas mulheres com informações tem sido o melhor caminho para combater tal crime”.

Fátima salientou ainda a relevância da atuação em conjunto com Netrap, devido os municípios estarem localizados em regiões de fronteira. “Dados apontam o alto índice de tráfico de pessoas nesses municípios. Ações como essas visam o combate do tráfico para fins de exploração sexual de mulheres”, completou.