Anúncios

A estrutura e as ações de desempenhadas pela Companhia Mato-grossense de Gás (MT Gás) nos últimos meses foram apresentadas pelo da autarquia, Rafael Reis, nesta terça-feira (10.11), em entrevista para o programa Hora Marcada ( o Factual). 

O gestor destacou que este pode ser considerado um momento de ampliação do setor. 

“A MT Gás tem uma expectativa enorme agora, porque todo o cenário tem direcionado para um momento estratégico de desenvolvimento com a nova lei do gás, a finalização do contrato de 20 anos da e da Petrobrás, investimentos no setor privado e o barateamento das redes. Foi definido um planejamento no começo do ano passado em três pilares principais, que junto com o estabelecemos como primordiais para a recuperação da MT Gás”, destacou o presidente.

De acordo com Rafael Reis, o primeiro dos três pilares é ter um contrato firme no fornecimento de gás para dar confiabilidade, para os investidores e donos de postos e indústrias. O segundo é volume de distribuição canalizada e o terceiro é o preço. 

O presidente também citou a implantação de dois novos postos em Cuiabá e o do edital gasoduto previsto para os próximos dias. Em Cuiabá há um posto de abastecimento de gás funcionando com 100% da capacidade, um segundo que está em atividade teste por 30 dias e um terceiro que está sendo montado e que passará inicialmente pela fase de testes.

A Companhia também será beneficiada com investimentos do programa Mais MT lançado recentemente pelo Governo de Mato Grosso e que prevê investimentos de mais de 9 R$ bilhões em diversas áreas. Para a MT Gás está previsto disponibilização de linhas de crédito específica para conversão para gás natural, além desenvolvimento dos terminais de gasoduto.