Anúncios

Um dos editais lançados pela Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT) busca celebrar personalidades da cultura mato-grossense. Para isso, já começa homenageando no nome. A escritora Marília Beatriz, profissional de muitos talentos e incentivadora da literatura, que morreu em julho em decorrência da , é agraciada no título da seleção pública “Conexão da Cultura – Marília Beatriz de Figueiredo Leite”.

“A concepção do edital surgiu para compartilhar os saberes e fazeres artísticos e culturais do estado. Nosso objetivo é deixar como legado o reconhecimento de personalidades que puderam impactar a cultura, de pessoas simples em comunidades a acadêmicos. E a Marília Beatriz é nossa primeira homenageada por ter sido uma grande mestra da cultura, na literatura e em outros segmentos, uma referência. É uma forma de lembrar e agradecer por suas contribuições ao setor”, expressa o secretário adjunto de Cultura da Secel, José Paulo Traven. 

Com investimento de R$ 6 milhões, o edital vai selecionar 60 projetos de a figuras com de destaque na área cultural e que contribuíram na difusão e preservação da expressão cultural de Mato Grosso. Os mestres enaltecidos podem ser vivos ou In Memoriam. 

As personalidades referenciadas ou o detentor de direitos terão direito ao pagamento mínimo de R$ 20 mil reais referente ao direito de uso de imagem e voz. A retribuição financeira é prevista como despesa obrigatória na execução do projeto.

A pesquisa e registro histórico desses personagens devem ser apresentados por meio do conceito de transmídia, ou seja, com a utilização de plataformas de mídia diferentes. Diversos suportes podem ser usados para transmitir a mensagem, tais como , audiovisual, artes cênicas, performance, instalações, artes visuais, literatura, publicações, moda, gastronomia, música , dentre outros.

Além da proposta de convergência das mídias, serão pontuados o efeito multiplicador do projeto e o aspecto histórico e relevância do mestre escolhido, considerando sua contribuição para o fortalecimento da cultura do estado e sua importância para a comunidade que atua. Para assegurar que a seleção impulsione renda e emprego e valorização de minorias, outros critérios na pontuação contemplam ainda questões sociais e econômicas dos projetos e proponentes.  

O edital “Conexão Mestres da Cultura – Marília Beatriz de Figueiredo Leite” é um dos cinco abertos pela Secel para utilização dos recursos da Lei Aldir Blanc destinados ao Estado. No total, serão investidos R$ 25 milhões que beneficiarão 513 projetos de todos os segmentos e áreas temáticas da cultura em Mato Grosso. As inscrições seguem até o dia 12 de novembro.

Todas as cinco chamadas públicas, seus anexos e formulários estão disponíveis nos sites leialdirblanc.cultura.mt.gov.br e www.cultura.mt.gov.br/editais.

Marília Beatriz de Figueiredo Leite 

Graduada em Direito e mestre em Comunicação e Semiótica, Marília Beatriz deu grandes contribuições nas áreas de educação, comunicação, artes e cultura no estado. Atuou como advogada, escritora, teatróloga e professora, sendo uma das fundadoras da Universidade Federal de Mato Grosso. Desde 2015, era membro da Mato-grossense de Letras (AML), ocupando a cadeira 02.  

Em sua produção literária, Marília escreveu e artigos, organizou obras artísticas e literárias, e recebeu honrosos prêmios e distinções por sua contribuição à cultura e às artes. Dentre suas obras literárias estão: O mágico e o olho que vê (Edufmt, 1982); De(Sign)Ação: arquigrafia do prazer (Annablume, 1993); e Viver de Véspera (Carlini e Caniato, 2018).

Ela nos deixou no dia 03 de julho, aos 78 anos, vítima do .